Gustavo Bebiano, ex-ministro de Bolsonaro, morre de infarto fulminante no Rio de Janeiro



O ex-ministro e advogado de Bolsonaro, Gustabo Bebiano, morreu de infarto, aos 56 anos de idade, na madrugada de hoje, 14, em seu sítio, em Teresópolis, no Estado do Rio de Janeiro.

Bebiano, que era candidato a prefeito do Rio de Janeiro, pelo PSDB, partido que o abrigou após sair do PSL, vítima dos costumeiros ataques dos filhos do ex-amigo, Bolsonaro, ainda foi socorrido e levado por seu filho a uma unidade de saúde, mas não resistiu.

Um dos principais responsáveis pela vitória de Bolsonaro, tendo sido responsável por sua defesa e por sua ida para o PSL, Partido pelo qual Bolsonaro foi eleito e com o qual também rompeu, Bebiano era considerado uma espécie de arquivo vivo dos badtidores da vitoria do ex-aliado e levou para o túmulo os segredos que afirmava guardar, mas que temia revelar.


MAIS VISITADAS DO MÊS

Certidão de Óbito autenticada pelo TJPE atesta morte de morador de Prazeres, em Jaboatão, Pernambuco, por coronavírus, mas SES não o inclui nas estatísticas. Secretaria silencia sobre o caso

URGENTE! Governo de Pernambuco estaria escondendo duas mortes por coronavírus. Denúncia é de policiais civis que trabalham no IML que não teriam equipamentos adequados para autópsia

Pacto Pela Morte: Delegados denunciam ordem do Governo Paulo Câmara que facilita prescrição de crimes, principalmente de homicídios, inclusive com ameaças de perseguições contra quem não aceitar prevaricar

Empresário que escapou de quarentena e levou covid-19 para sul da BA é filho de uma desembargadora do TJ/CE, ex-conselheira do CNJ

Direita já se organiza para derrubar Bolsonaro, o louco. Frota protocola impeachment e Janaina decreta: "esse senhor tem que sair"