Policiais Civis de Pernambuco fazem paralisação de 24 horas após Governo descumprir acordo


Alegando o descumprimento de um acordo pelo governo do estado de Pernambuco, pelo qual se comprometeu a apresentar uma proposta concreta de reajuste salarial e melhorias nas condições de trabalho da categoria, hoje (11) , policiais civis do Estado resolveram cruzar os braços por 24h, a partir da 0h, da próxima sexta-feira (13).

Além disso, foi deliberado em assembleia que já a partir de hoje, 12, a Operação Polícia Cidadã (Operação Padrão) será implementada intensamente, com forte mobilização da diretoria do Sindicato da categoria, que logo a após a reunião já se espalhou e seguiu viagem para mobilizar todas as regiões do estado.

Também foi encaminhada a realização de uma nova passeata, no próximo dia 19, com concentração a partir das 9h da manhã, na sede do Sinpol. Na ocasião, os Policiais entregarão oficialmente o Programa de Jornada Extra de Segurança (PJES).

Para o Presidente do Sinpol, Áureo Cisneiros, a postura do Governo foi inadmissível: “A categoria deu um voto de confiança ao governo, mesmo com o histórico de falta de diálogo. Não paralisamos as atividades durante o carnaval em respeito ao povo pernambucano e, mais uma vez, sinalizando nossa disposição em não radicalizar. Mas, infelizmente, está provado que esse governo só entende a linguagem da luta. É uma pena, mas está obvio que o Governador não tem palavra. Mentiu para os Policiais Civis e para o povo pernambucano", afirmou Cisneiros.

MAIS VISITADAS DO MÊS

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos