Policiais Civis de Pernambuco fazem paralisação de 24 horas após Governo descumprir acordo


Alegando o descumprimento de um acordo pelo governo do estado de Pernambuco, pelo qual se comprometeu a apresentar uma proposta concreta de reajuste salarial e melhorias nas condições de trabalho da categoria, hoje (11) , policiais civis do Estado resolveram cruzar os braços por 24h, a partir da 0h, da próxima sexta-feira (13).

Além disso, foi deliberado em assembleia que já a partir de hoje, 12, a Operação Polícia Cidadã (Operação Padrão) será implementada intensamente, com forte mobilização da diretoria do Sindicato da categoria, que logo a após a reunião já se espalhou e seguiu viagem para mobilizar todas as regiões do estado.

Também foi encaminhada a realização de uma nova passeata, no próximo dia 19, com concentração a partir das 9h da manhã, na sede do Sinpol. Na ocasião, os Policiais entregarão oficialmente o Programa de Jornada Extra de Segurança (PJES).

Para o Presidente do Sinpol, Áureo Cisneiros, a postura do Governo foi inadmissível: “A categoria deu um voto de confiança ao governo, mesmo com o histórico de falta de diálogo. Não paralisamos as atividades durante o carnaval em respeito ao povo pernambucano e, mais uma vez, sinalizando nossa disposição em não radicalizar. Mas, infelizmente, está provado que esse governo só entende a linguagem da luta. É uma pena, mas está obvio que o Governador não tem palavra. Mentiu para os Policiais Civis e para o povo pernambucano", afirmou Cisneiros.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Certidão de Óbito autenticada pelo TJPE atesta morte de morador de Prazeres, em Jaboatão, Pernambuco, por coronavírus, mas SES não o inclui nas estatísticas. Secretaria silencia sobre o caso

URGENTE! Governo de Pernambuco estaria escondendo duas mortes por coronavírus. Denúncia é de policiais civis que trabalham no IML que não teriam equipamentos adequados para autópsia

Pacto Pela Morte: Delegados denunciam ordem do Governo Paulo Câmara que facilita prescrição de crimes, principalmente de homicídios, inclusive com ameaças de perseguições contra quem não aceitar prevaricar

Alunos de escola tradicional do Recife fazem apologia ao Nazismo e instituição solta nota de repúdio

Empresário que escapou de quarentena e levou covid-19 para sul da BA é filho de uma desembargadora do TJ/CE, ex-conselheira do CNJ