Reunião do PDT termina em lágrimas e com Túlio Gadêlha dizendo que retira sua candidatura em Recife, mas Lupi nega, conta a Coluna do Estadão


Foto: Reprodução/Túlio Gadêlha

 A Coluna do Estadão de hoje conta que a reunião da bancada do PDT, na tarde de terça-feira, 4, que elegeu suas novas lideranças na Câmara, teria terminado com discussão, lágrimas e um anúncio inesperado: a desistência de Tulio Gadelha de disputar a Prefeitura do Recife.

O encontro teve votação unânime para eleger Wolney Queiroz (PE) como o líder da legenda, no lugar de André Figueiredo (CE). O problema foi na escolha da liderança da minoria, que deve ficar neste ano com o PDT.

Gadêlha havia costurado apoio para o cargo, mas com Figueiredo entrando na disputa aos 45 do segundo tempo, o penambucano acabou perdendo os votos prometidos. Além do ex-líder ter grande influência entre os colegas e apoio do presidente Carlos Lupi, deputados não quiseram entregar os dois cargos a parlamentares do mesmo Estado.

Nesse imbróglio, conta o Estadão, Gadêlha teria ido às lágrimas e pedido para que constasse na ata da reunião que retiraria sua candidatura à prefeitura de Recife.

A turma do deixa-disso anda teria tentado intervir, sem sucesso. Procurado pelo Estadão para comentar, o deputado pernambucano não respondeu. Questionado pela Coluna se a candidatura do deputado à prefeitura de Recife está mesmo retirada, Lupi se limitou a dizer que “não”.




MAIS VISITADAS DO MÊS

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos