Supostos policiais estariam monitorando e intimidando presidente do Sindicato dos Enfermeiros de Pernambuco. Polícia Civil silencia sobre o caso

Um dos veículos em que os supostos policiais estavam foi fotografado pelos condôminos

O Sindicato dos Enfermeiros de Pernambuco, que vem lutando para obrigar o Governo do Estado a fornecer equipamentos de seguranças básicos aos profissionais de saúde, divulgou em suas redes sociais que "Dois homens visivelmente armados e à paisana bateram a porta da casa da presidente do sindicato na noite de hoje (ontem)."

Segundo a nota, que pode ser conferida AQUI, os supostos policiais  "Perguntaram por Ludmila e ao serem questionados pela pessoa que estava na casa, quem eram os mesmos, se apresentaram como sendo policiais civis. Um deles exibiu rapidamente uma suposta identidade funcional de modo que não permitiu ver o nome e saíram."

Os supostos policiais, ainda segundo a denúncia,  "Entraram num carro gol branco e ficaram estacionados na esquina da rua onde mora a presidente" (ver foto que ilustra a matéria)

O Sindicato informa, ainda, que "por volta das 21h40 mais dois carros estacionaram nas esquinas que da (sic) acesso a rua onde mora a presidente."

Os profissionais de saúde contam ainda que os supostos policiais foram abordados pelo síndico do condominio, pois um segundo carro entrou no estacionamento e foi identificado pelo porteiro "carro estranho". Nesse segundo carro havia uma mulher e um homem que se apresentaram como polícia e só após insistência exibiram, rapidamente uma suposta identidade funcional."

Os supostos policiais, "Exibindo armas, disseram que queriam falar com Ludmila. Ao serem informados pelo síndico que Ludmila não estava em casa, eles disseram que iriam até a casa e queriam que o síndico permitisse o acesso ao bloco."

Após o síndico pedir que se retirassem, os supostos policiais ainda teriam ficando intimidando as pessoas na porta do condomínio tirando fotos da casa da presidente e da circulação dos condôminos.

O Blog entrou em contato com o Sindicato que reiterou as denúncias, acrescenrando que quatro carros ficaram circulando até depois da 22 horas e que não teriam mais retornado.

Além disso, confirmaram que a presidente do Sindicato estaria em local seguro e que uma queixa-crime foi prestada à Policia Civil, além de uma notícia criminais ao Ministério Público de Pernambuco.

Procuramos a Polícia Civil de Pernambuco, por meio de sua assessoris e enviamos os seguintes questionamentos: A policia civil confirma que seriam policiais civis, qual a finalidade da ida desses policiais em pleno domingo de quarentena na residência da sindicalista e na hipótese de não serem policiais se a a Policia Civil irá investigar o crime de usurpação de função pública e uso de documento oficial falso pelos indivíduos.

As perguntas foram enviadas à Policia Civil pela manhã e até o momento da publicação desta matéria não houve pronunciamento sobre o caso, mas permanecemos abertos aos esclarecimentos da instituição.

MAIS VISITADAS DO MÊS

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos