Associação dos Concessionários Aeroportuários de Recife defende acordo com Aena Brasil 



Lojistas do Aeroporto Internacional do Recife estão buscando diálogo com a Aena Brasil, empresa espanhola que administra o aeroporto. O objetivo é chegar a uma solução conjunta para um plano de contingência que congregue os interesses e necessidades da ANB-AENA, subconcessionários e clientes, diante da pandemía do Covid-19. 

Ontem a Associação dos Concessionários Aeroportuários obteve autorização judicial para suspender o funcionamento das lojas. Alexandre Carneiro, advogado responsável pela ação, destaca que a suspensão das atividades é facultativa, e não obrigatória. A justiça também determinou, em caráter liminar, que a empresa administradora do aeroporto abstenha-se de cobrar, protestar ou negativar faturas vencidas após a decretação de calamidade pública (14 de março). 

O presidente da associação, Valter Jarocki Júnior, explica que a opção pela via judicial ocorreu em sentido acautelatório. No entanto, a negociação amigável com a Aena Brasil continua a ser prioridade. ''Estamos vivendo um momento único, que demanda soluções excepcionais. O movimento no aeroporto sofreu profundo impacto. Não é possível aos lojistas arcarem sozinhos, e de uma só vez, com o prejuízo. Defendemos um acordo com a administradora, envolvendo redução de custos, prorrogação de prazos, ou outras medidas possíveis de serem adotadas durante a crise. E estamos confiantes de obter uma boa solução", disse o presidente da ACAP. 

 Processo nQ 0018675-76.2020.8.17.2001 TJPE 

MAIS VISITADAS DO MÊS

São dois, os Secretários de Geraldo Julio, presos pela Polícia Federal, ontem, por desvios em obra da BR 101, ambos indicados por Sebastião Oliveira

Mãe "rica" da "Beira Mar" reclama de escola cearense que coloca seus filhos em aulas on line com crianças de "outro nível". Escola emite nota lamentando discriminação

Com Covid19, Sikêra Jr. chora ao vivo e alerta: "não façam como eu fiz. Não subestimem a doença"

Exclusivo: Deputado Sebastião Oliveira, de Pernambuco foi alvo de buscas e apreensões da PF na Operação Outline. Dois ex-servidores do DER foram presos na manhã de hoje

Com salário líquido de R$ 7,9 mil, Secretário de Geraldo Júlio, preso pela PF por desvios no DER, confessa prática de agiotagem e posse de R$ 1,4 milhão em dinheiro. Prefeitura silencia