Defensor Público aposentado foi morto a tiros na saída de condomínio no Paiva


O defensor público paraibano Levi Borges de Lima foi assassinado na tarde desta quinta-feira, 9, em um condomínio na Praia do Paiva, no Cabo de Santo Agostinho, Pernambuco, para onde tinha viajado para visitar a filha, Andrea Rose Cartaxo, que é juíza da 4º Vara de Sucessões e Registros Públicos do Recife. O advogado, que também era jornalista, foi vítima de um assalto. Os bandidos atiraram na cabeça dele quando deixava a casa da filha. O crime teria sido praticado na portaria do imóvel por dois homens que fugiram. A vítima foi levada com vida para a Unidade de Pronto Atendimento de Barra de Jangada, onde morreu. O carro da vítima, uma Toyota SW4 SRV branco, está na frente do condomínio Morada da Península. Levi Borges era casado com a juiza da 3° Vara da Fazenda Pública do Recife, Mariza Borges e foi vereador em João Pessoa na década de 70, além de professor universitário e presidente do Sindicato dos Defensores Públicos da Paraíba.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos