Defensor Público aposentado foi morto a tiros na saída de condomínio no Paiva


O defensor público paraibano Levi Borges de Lima foi assassinado na tarde desta quinta-feira, 9, em um condomínio na Praia do Paiva, no Cabo de Santo Agostinho, Pernambuco, para onde tinha viajado para visitar a filha, Andrea Rose Cartaxo, que é juíza da 4º Vara de Sucessões e Registros Públicos do Recife. O advogado, que também era jornalista, foi vítima de um assalto. Os bandidos atiraram na cabeça dele quando deixava a casa da filha. O crime teria sido praticado na portaria do imóvel por dois homens que fugiram. A vítima foi levada com vida para a Unidade de Pronto Atendimento de Barra de Jangada, onde morreu. O carro da vítima, uma Toyota SW4 SRV branco, está na frente do condomínio Morada da Península. Levi Borges era casado com a juiza da 3° Vara da Fazenda Pública do Recife, Mariza Borges e foi vereador em João Pessoa na década de 70, além de professor universitário e presidente do Sindicato dos Defensores Públicos da Paraíba.

MAIS VISITADAS DO MÊS

São dois, os Secretários de Geraldo Julio, presos pela Polícia Federal, ontem, por desvios em obra da BR 101, ambos indicados por Sebastião Oliveira

Mãe "rica" da "Beira Mar" reclama de escola cearense que coloca seus filhos em aulas on line com crianças de "outro nível". Escola emite nota lamentando discriminação

Com Covid19, Sikêra Jr. chora ao vivo e alerta: "não façam como eu fiz. Não subestimem a doença"

Exclusivo: Deputado Sebastião Oliveira, de Pernambuco foi alvo de buscas e apreensões da PF na Operação Outline. Dois ex-servidores do DER foram presos na manhã de hoje

Com salário líquido de R$ 7,9 mil, Secretário de Geraldo Júlio, preso pela PF por desvios no DER, confessa prática de agiotagem e posse de R$ 1,4 milhão em dinheiro. Prefeitura silencia