GOE intima gestor do FNDE/FUNDAJ para depor em inquérito que investiga "carreatas da morte", em Pernambuco. Em nota, FUNDAJ informa que posição do servidor é pessoal e que não reflete a da casa com relação à pandemia

Fonte: Instagram

O Blog da Noelia Brito teve acesso, com exclusividade, ao mandado de intimação assinado pelo Delegado do Grupo de Operações Especiais (GOE), para que Markus Wilker Andrade Cavalvanti compareça amanhã, 2 de abril, em sua sede, para prestar esclarecimentos, na condição de interrogado, em inquérito que tramita ali tramita.

Wilker Cavalcante é um dos fundadores do Aliança Pelo Brasil, em Pernambuco e exerce o cargo comissionado de Gestor do Acordo de Cooperação do Fundo Nacional para Desenvolvimento da Educação- FUNDAJ no Nordeste, ligado ao Ministério da Educação



Além disso, o jornalista é presidente do movimento de direita Liberta Pernambuco.

O Blog apurou que o motivo da intimação seria o fato de Wilker Cavalcanti ser o organizador das carreatas promovidas por bolsonaristas, contrários à política de isolamento social recomendadas pela OMS e que têm sido determindas pelo próprio Ministério da Saúde, por governadores, prefeitos, MinistérioPúblico e Poder Judiciário.

Em razão de recomendações do MPPE e de uma liminar concedida pela comarca de Surubim, as carreatas não chegaram a acontecer em Pernambuco, pois a Polícia estava orientada a apreender veículos e identificar participantes para que fossem processados criminalmente por propagacaiis de pandemia, dentro outros atos atentatórios contra a Saúde Pública.

O Blog entrou em contato com a assessoria da Polícia Civil de Pernambuco para que esclarecesse o motivo da intimação e o objeto do inquérito, entretanto, até o momento a PCCE não se pronunciou.

Ao Blog, Wilker Cavalcanti disse que somente se pronunciaria após receber a intimação.


Procurada, a Fundaj emitiu nota onde afirma que "a posição do referido servidor é pessoal e não reflete o posicionamento da Casa em relação à epidemia" e que irá investigar internamente o caso. Leiam a nota completa:

"A Diretoria Difor da Fundaj, tomando conhecimento de fatos envolvendo o servidor lotado nessa diretoria Wilker Cavalcanti, através da imprensa, sobre sua participação na carreata contra o coronavirus, solicitou no final da manhã de hoje, à Presidência, a abertura de averiguação preliminar quanto aos fatos. A Presidência determinou de imediato a abertura de averiguação preliminar, se tais fatos procedem e têm reflexos no âmbito administrativo, constituindo comissão administrativa e determinando ouvida do servidor para esclarecimentos, no prazo de cinco dias, assegurando o direito de defesa e determinando apuração. A Fundaj tomará medidas administrativas, se necessárias e cabíveis. E informa que a posição do referido servidor é pessoal e não reflete o posicionamento da Casa em relação à epidemia. Recife, 01 de abril de 2020. Assessoria de Comunicação"




MAIS VISITADAS DO MÊS

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos