GOE intima gestor do FNDE/FUNDAJ para depor em inquérito que investiga "carreatas da morte", em Pernambuco. Em nota, FUNDAJ informa que posição do servidor é pessoal e que não reflete a da casa com relação à pandemia

Fonte: Instagram

O Blog da Noelia Brito teve acesso, com exclusividade, ao mandado de intimação assinado pelo Delegado do Grupo de Operações Especiais (GOE), para que Markus Wilker Andrade Cavalvanti compareça amanhã, 2 de abril, em sua sede, para prestar esclarecimentos, na condição de interrogado, em inquérito que tramita ali tramita.

Wilker Cavalcante é um dos fundadores do Aliança Pelo Brasil, em Pernambuco e exerce o cargo comissionado de Gestor do Acordo de Cooperação do Fundo Nacional para Desenvolvimento da Educação- FUNDAJ no Nordeste, ligado ao Ministério da Educação



Além disso, o jornalista é presidente do movimento de direita Liberta Pernambuco.

O Blog apurou que o motivo da intimação seria o fato de Wilker Cavalcanti ser o organizador das carreatas promovidas por bolsonaristas, contrários à política de isolamento social recomendadas pela OMS e que têm sido determindas pelo próprio Ministério da Saúde, por governadores, prefeitos, MinistérioPúblico e Poder Judiciário.

Em razão de recomendações do MPPE e de uma liminar concedida pela comarca de Surubim, as carreatas não chegaram a acontecer em Pernambuco, pois a Polícia estava orientada a apreender veículos e identificar participantes para que fossem processados criminalmente por propagacaiis de pandemia, dentro outros atos atentatórios contra a Saúde Pública.

O Blog entrou em contato com a assessoria da Polícia Civil de Pernambuco para que esclarecesse o motivo da intimação e o objeto do inquérito, entretanto, até o momento a PCCE não se pronunciou.

Ao Blog, Wilker Cavalcanti disse que somente se pronunciaria após receber a intimação.


Procurada, a Fundaj emitiu nota onde afirma que "a posição do referido servidor é pessoal e não reflete o posicionamento da Casa em relação à epidemia" e que irá investigar internamente o caso. Leiam a nota completa:

"A Diretoria Difor da Fundaj, tomando conhecimento de fatos envolvendo o servidor lotado nessa diretoria Wilker Cavalcanti, através da imprensa, sobre sua participação na carreata contra o coronavirus, solicitou no final da manhã de hoje, à Presidência, a abertura de averiguação preliminar quanto aos fatos. A Presidência determinou de imediato a abertura de averiguação preliminar, se tais fatos procedem e têm reflexos no âmbito administrativo, constituindo comissão administrativa e determinando ouvida do servidor para esclarecimentos, no prazo de cinco dias, assegurando o direito de defesa e determinando apuração. A Fundaj tomará medidas administrativas, se necessárias e cabíveis. E informa que a posição do referido servidor é pessoal e não reflete o posicionamento da Casa em relação à epidemia. Recife, 01 de abril de 2020. Assessoria de Comunicação"




MAIS VISITADAS DO MÊS

São dois, os Secretários de Geraldo Julio, presos pela Polícia Federal, ontem, por desvios em obra da BR 101, ambos indicados por Sebastião Oliveira

Mãe "rica" da "Beira Mar" reclama de escola cearense que coloca seus filhos em aulas on line com crianças de "outro nível". Escola emite nota lamentando discriminação

Com Covid19, Sikêra Jr. chora ao vivo e alerta: "não façam como eu fiz. Não subestimem a doença"

Exclusivo: Deputado Sebastião Oliveira, de Pernambuco foi alvo de buscas e apreensões da PF na Operação Outline. Dois ex-servidores do DER foram presos na manhã de hoje

Com salário líquido de R$ 7,9 mil, Secretário de Geraldo Júlio, preso pela PF por desvios no DER, confessa prática de agiotagem e posse de R$ 1,4 milhão em dinheiro. Prefeitura silencia