Hospital Barão de Lucena não está preparado para o combate à Covid-19, constata Coren, após fiscalização


Apesar de não ser referência no combate da Covid-19, o Hospital Barão de Lucena (HBL), no Recife, não possui preparo básico para o enfrentamento do novo coronavírus. A constatação é do Conselho Regional de Enfermagem de Pernambuco (Coren-PE), que realizou, hoje (7), fiscalização na unidade hospitalar.

Segundo levantamento realizado pelo Conselho, não há treinamento para a equipe de Enfermagem sobre as temáticas relacionadas à doença (identificação de sinais e sintomas, práticas corretas de controle da infecção e uso de equipamentos, fluxograma de atendimento aos casos suspeitos, etc). Os profissionais de Enfermagem também não foram capacitados para utilização e descarte de EPIs em relação ao novo coronavírus e para a coleta de amostras respiratórias, além de haver um déficit de profissionais.

“Na atual situação de pandemia, é de extrema necessidade que as equipes de Enfermagem, que trabalham na linha de frente da assistência, já tenham sido treinadas para o manejo da Covid-19”, destaca a conselheira Valdeísa Morais, que participou da inspeção junto aos conselheiros Angélica Telles e Evandro Alves.

Durante a visita, a equipe do Coren-PE reforçou a necessidade de mudanças e do estabelecimento de um fluxograma na emergência pediátrica do Barão de Lucena para o atendimento de casos suspeitos por infecção do coronavírus. Outra solicitação da fiscalização do Conselho é sobre a instalação de uma área privativa e isolada, com separação de leitos, para a assistência de pacientes com queixas respiratórias. “Indicamos a criação de uma barreira física entre o setor de isolamento, a ser preparado para o atendimento exclusivo de pacientes com suspeita de Covid, com as outras áreas do hospital”, destaca Valdeísa.

Como pontos positivos realizados pelo Hospital para o enfretamento da pandemia, estavam a disponibilidade de Equipamentos de Proteção Individual para a equipe de Enfermagem e o remanejamento dos profissionais do grupo de risco para outras áreas, longe da linha de frente assistencial. Embora haja a disponibilidade de lavatórios, papel toalha e álcool 70% em todos os setores, ainda falta que sejam implementados métodos de limpeza e desinfecção de rotina em consonância com os padrões recomendados e diretrizes das autoridades sanitaristas para a Covid-19.

Fonte: Coren

MAIS VISITADAS DO MÊS

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos