Laboratório da UFPE se oferece para executar testes do coronavírus mas é ignorado por autoridades, revela o JC

Antonio Carlos de Freitas é chefe Laboratório de Estudos Moleculares e Terapia Experimental (LEMTE) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE

Matéria de Maria Lígia Barros para o Jornal do Commercio revela que o Laboratório de Estudos Moleculares e Terapia Experimental (LEMTE) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) ofereceu aos governos estadual e federal sua infraestrutura para executar testes para o coronavírus, mas até agora não teve retorno. Segundono JC, o campus possui a maior parte do equipamento necessário e a mão de obra qualificada para rodar os kit diagnósticos. A informação foi repassada ao Portal pelo chefe do LEMTE, Antonio Carlos de Freitas.

De acordo com o pesquisador, vários laboratórios da instituição colocaram à disposição as máquinas capazes de fazer a testagem em tempo real. A técnica, chamada RT-PCR, é utilizada para identificar o coronavírus no Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) de Pernambuco, onde são realizados os diagnósticos no Estado que poderia ser desafogado com a ajuda da UFPE.

Pernambuco é um dos Estados onde há grande subnotificação, justamente em razão da baixa testagem, levando a uma desproporção entre os dados sobre infectados e óbitos, que chega a apresentar uma taxa de letalidade mais de dez vezes superior à taxa nacional, conforme vem sendo apontado frequentemente pelo Blog da Noelia Brito.

As subnotificações foram destacadas pelo pesquisador da UFPE ao JC: “(O apoio dos laboratórios) iria aumentar a possibilidade de emitir os diagnósticos. É bem provável que, devido às dificuldades em efetuá-los, tenhamos uma subnotificação dos casos. A demora para determinar ou não se é covid-19 influencia nos números que são divulgados diariamente. Se você consegue melhorar isso, vai haver uma triagem melhor em Pernambuco e isso pode dar um cenário real para o governo estadual tomar medidas mais certeiras”.

Para Freitas "a utilização da estrutura das federais seria mais viável que comprar novos aparelhos, montar um laboratório e capacitar a mão de obra", disse o JC.. 

O coordenador entregou há cerca de doze dias o orçamento para a operação no LEMTE. "O que a gente pode contribuir para o Estado é o fato de já termos equipamento e pessoal treinado. Precisa dos insumos para iniciar a rodar", disse. O cálculo inicial define um investimento de R$ 250 mil para o laboratório.

A proposta foi encaminhada ao Governo de Pernambuco, ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Mctic) e ao Ministério da Educação (MEC). A reportagem do JC entrou em contato com os governos mas, até o momento da publicação, não recebeu resposta. 


MAIS VISITADAS DO MÊS

São dois, os Secretários de Geraldo Julio, presos pela Polícia Federal, ontem, por desvios em obra da BR 101, ambos indicados por Sebastião Oliveira

Mãe "rica" da "Beira Mar" reclama de escola cearense que coloca seus filhos em aulas on line com crianças de "outro nível". Escola emite nota lamentando discriminação

Com Covid19, Sikêra Jr. chora ao vivo e alerta: "não façam como eu fiz. Não subestimem a doença"

Exclusivo: Deputado Sebastião Oliveira, de Pernambuco foi alvo de buscas e apreensões da PF na Operação Outline. Dois ex-servidores do DER foram presos na manhã de hoje

Com salário líquido de R$ 7,9 mil, Secretário de Geraldo Júlio, preso pela PF por desvios no DER, confessa prática de agiotagem e posse de R$ 1,4 milhão em dinheiro. Prefeitura silencia