Operação Reditus: MPPE, Polícia Militar e Sefaz prendem o líder de organização criminosa especializada em sonegação e lavagem que estava foragido desde dezembro


Uma equipe do 18º Batalhão de Polícia Militar efetuou, no início da manhã de hoje (8), a prisão de Fernando Pessoa de Mello Neto, considerado o mentor da organização criminosa que foi alvo da Operação Reditus, deflagrada em dezembro de 2019 pelo Grupo de Atuação Especializada no Combate às Organizações Criminosas (Gaeco/MPPE), Secretaria Estadual da Fazenda e Polícias Civil e Militar. Ele era o último integrante do grupo que ainda não havia sido detido. Segundo o coordenador do Gaeco, promotor de Justiça Frederico Magalhães, o Gaeco foi informado de que Fernando Pessoa de Mello Neto estaria escondido na casa de praia do seu pai em Serrambi, no Cabo de Santo Agostinho. A equipe do 18º BPM deu cumprimento ao mandado de prisão e deslocou o detido à Delegacia de Polícia de Plantão do Cabo de Santo Agostinho; até o final do dia, ele deverá ser encaminhado ao Centro de Observação e Triagem Criminológica Everardo Luna (Cotel). “Ele era o alvo principal da Operação Reditus e atuava como comandante do grupo criminoso, que foi responsável por um prejuízo de pelo menos R$ 7 milhões aos cofres estaduais”, apontou Frederico Magalhães. Já o coordenador da Administração Tributária Estadual, Anderson Alencar Freire, destaca que a prisão de hoje “é a sequência e conclusão de uma grande operação de combate à sonegação fiscal, que culminou com a prisão do cabeça de uma quadrilha especializada em receptação e distribuição de cargas roubadas de combustível no Estado”. *Relembre o caso* — após seis meses de investigações, o Gaeco e a Polícia Civil identificaram uma organização criminosa que praticava receptação e venda de cargas roubadas de combustíveis, com a comercialização do produto sem o recolhimento de impostos através de uma rede de postos localizados no Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda e Paulista. A Operação Reditus foi deflagrada em 3 de dezembro de 2019. Na ocasião, três integrantes do grupo criminoso foram presos e cinco postos de combustíveis foram interditados.

MAIS VISITADAS DO MÊS

São dois, os Secretários de Geraldo Julio, presos pela Polícia Federal, ontem, por desvios em obra da BR 101, ambos indicados por Sebastião Oliveira

Mãe "rica" da "Beira Mar" reclama de escola cearense que coloca seus filhos em aulas on line com crianças de "outro nível". Escola emite nota lamentando discriminação

Com Covid19, Sikêra Jr. chora ao vivo e alerta: "não façam como eu fiz. Não subestimem a doença"

Exclusivo: Deputado Sebastião Oliveira, de Pernambuco foi alvo de buscas e apreensões da PF na Operação Outline. Dois ex-servidores do DER foram presos na manhã de hoje

Com salário líquido de R$ 7,9 mil, Secretário de Geraldo Júlio, preso pela PF por desvios no DER, confessa prática de agiotagem e posse de R$ 1,4 milhão em dinheiro. Prefeitura silencia