Paulista inicia construção de hospital de campanha com 60 leitos de retaguarda para pacientes da COVID-19


Foto: Almir Martins / Prefeitura do Paulista

A Secretaria de Saúde do Paulista iniciou, nesta quarta-feira (08.04), a construção de um hospital de campanha com 60 leitos de retaguarda para acolher os pacientes do município, em final de tratamento da COVID-19. A estrutura está em fase de concretagem da base e levará em torno de 10 dias para ficar pronto, no Clube Municipal do Nobre, área central da cidade.
Este hospital de campanha custará aos cofres do município o valor de R$1,2 milhão mensal, para pagar o aluguel da estrutura e todas as despesas para manter o funcionamento, como contratação de 120 profissionais, equipamentos, medicamentos e manutenção. O concreto utilizado na formação da base é doação da construtora ACLF.
A estrutura erguida ao ar livre do clube será totalmente isolada, mas sem oferecer nenhum risco de contaminação para os moradores do entorno do clube, como explica a secretária de Saúde do Paulista Fabiana Bernart.
“Optamos por construir aqui no Nobre, porque precisamos de uma área ampla, aberta e arejada. Mas os moradores da vizinhança não precisam se preocupar, porque o vírus não se propaga no ar. Nós temos outras estruturas funcionando em áreas residenciais que não oferecem qualquer tipo de perigo, como a UPA de Jardim Paulista, o Hospital Miguel Arraes. Enfim, este hospital será de leito de retaguarda, em que nossos pacientes serão os moradores de Paulista que recebem alta dos hospitais e serão acolhidos com uma permanência de no máximo cinco dias, para concluir o tratamento, perto de sua família,” explicou Fabiana.
Para o prefeito Junior Matuto, todos os esforços da prefeitura neste momento estão voltados no combate ao avanço do novo Coronavirus na cidade. “Toda a gestão está neste momento focada no combate a esta pandemia aqui na cidade. Desde o primeiro momento, tomamos todas as medidas cabíveis para controlar o avanço da pandemia aqui na cidade. Neste momento, estamos montando este hospital de campanha para garantir 60 leitos de retaguarda, com equipamentos e técnicos treinados para atender nosso povo. Tudo com muita responsabilidade. Não dá pra brincar nem fazer populismo barato com um assunto tão sério” argumentou o prefeito.
Além destes 60 leitos de retaguarda que a gestão vai ofertar, o município também contará com mais 27 leitos no Hospital Nossa Senhora Aparecida, o antigo Hospital Central. Ou seja, Paulista neste primeiro momento contará com 87 leitos de retaguarda para os pacientes em recuperação do tratamento do COVID-19. O município também está contratando duas ambulâncias para fortalecer o sistema de transporte de pacientes em tratamento do novo Coronavirus. 

MAIS VISITADAS DO MÊS

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos