PMs são denunciados por orgia com Patty UPP durante pandemia no RJ


Conhecida como Patty UPP, mulher furou quarentena para fazer orgias dentro de UPPs no RJ

Um grupo de policiais militares é acusado de driblar a ordem de isolamento social para receber visitas íntimas da mulher dentro de batalhões e bases de unidades de Polícia Pacificadora (UPPs)
De O Dia
Por Anderson Justino

Rio - Em meios aos esforços para conter o avanço da Covid-19 - doença causada pelo coronavírus -, uma polêmica envolve diretamente quem está na linha de frente no combate à doença. Um grupo de policiais militares é acusado de driblar a ordem de isolamento social para receber visitas íntimas de uma jovem dentro de batalhões e bases de unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). A denúncia foi encaminhada para a Corregedoria da corporação e os agentes envolvidos nas orgias podem ser presos ou expulsos do cargo. 

A acusação é feita por esposas e namoradas de policiais militares suspeitos de participarem dos encontros. Patty UPP, como já é conhecida, teria sido filmada e fotografada mantendo relações sexuais com um grupo de PMs durante expediente. A mulher é acusada de ter frequentado pelo menos três UPPs e dois batalhões durante o período de isolamento por conta do novo coronavírus. Um dos encontros teria acontecido na quarta-feira da semana passada, dia 8 de abril. 

“Se nós estamos respeitando a quarentena, porque a Patty e os Policiais não respeitam?”, revolta-se a esposa de um policial. 

As imagens de Patty UPP com os policiais foram divulgadas em grupos de WhatsApp. Nas fotos, a mulher aparece usando uniformes dos PMs. Um uma imagem, o policial coloca uma pistola sobre o corpo da jovem. 

Em nota, a Secretaria de Estado de Polícia Militar afirma que a corregedoria abriu inquérito para averiguar as denúncias, mas o caso segue sob sigilo. Caso sejam identificados e condenados, os PMs podem pegar de seis meses a um ano de prisão.
Em defesa, Patty UPP diz que os encontros com os PMs acontecem em hotéis quando os agentes estão em seus dias de folga.

MAIS VISITADAS DO MÊS

São dois, os Secretários de Geraldo Julio, presos pela Polícia Federal, ontem, por desvios em obra da BR 101, ambos indicados por Sebastião Oliveira

Mãe "rica" da "Beira Mar" reclama de escola cearense que coloca seus filhos em aulas on line com crianças de "outro nível". Escola emite nota lamentando discriminação

Com Covid19, Sikêra Jr. chora ao vivo e alerta: "não façam como eu fiz. Não subestimem a doença"

Exclusivo: Deputado Sebastião Oliveira, de Pernambuco foi alvo de buscas e apreensões da PF na Operação Outline. Dois ex-servidores do DER foram presos na manhã de hoje

Com salário líquido de R$ 7,9 mil, Secretário de Geraldo Júlio, preso pela PF por desvios no DER, confessa prática de agiotagem e posse de R$ 1,4 milhão em dinheiro. Prefeitura silencia