O MPF pediu e a Justiça Federal determinou a quebra dos sigilos fiscais e bancários do Secretário de Saúde e de outros quatro servidores da Prefeitura do Recife na Apneia


Não foram só as empresas e seus sócios e representantes participantes da venda dos respiradores do caso Juvanete, que tiveram seus sigilos fiscais e bancários quebrados. Além destes, a pedido do Ministério Público Federal, a Justiça Federal decretou a quebra dos sigilos fiscal e bancário do Secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia, da Gerente de Monitoramento de Infraestrutura, Mariah Simões da Mota Loureiro Amorim Bravo, do Diretor Executivo de Administração e Finanças, Felipe Soares Bittencourt, da Gerente Geral de Finanças, Fernanda Emanuelle Arantes Castro da Silva e do Gerente de Projetos Especiais Paulo Henrique Mota Matoso, todos da Secretaria de Saúde e que de alguma forma atuaram, na qualidade de servidores, na contratação, pagamento ou na rescisão do contrato com a empresa Juvanete.

Por e-mail, o Blog entrou em contato com a Prefeitura do Recife questionando se os servidores ou a Prefeitura gostariam de se manifestar sobre a medida, mas, como de praxe, a assessoria da Prefeitura silenciou.

Leiam as ordens de quebras de sigilos encaminhadas pela Juíza Federal Carolina Malta ao Banco Central do Brasil e à Receita Federal do Brasil:















MAIS VISITADAS DO MÊS

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos