Outline: PF mirou em propinas em obras e acertou em "rachadinha" de "autoridades com foro privilegiado". Esquema apareceu nas conversas interceptadas pela Operação

De se observar que ao falar em "autoridades", no pliral, o juiz dá a entender que seria mais de um parlamentar envolvido no esquema de "rachadinha" operado pelo grupo.

A Polícia Federal aponta Schebna Machado como "o operador financeiro do grupo delituoso investigado" pela Operação Outline e que teria se beneficiado de mais de R$ 4 milhões em propina, considerados, apenas, os recursos federais desviados das obras de recuperação da BR 101, em Pernambuco.

De acordo com a PF, a posição de Schebna no esquema foi "reforçada pela análise de outros diálogos, em princípio dissociados do objeto desta investigação, por tratarem de suposto esquema criminoso diverso, a cargo do investigado e seus parceiros, popularmente conhecido como 'rachadinha'".

Na decisão, que autorizou a Operação, o juiz da 13. Vara Federal, Cesar Arthur Cavalcante de Carvalho, informa que o esquema de "rachadinha" "será objeto de informação policiial específica, por envolver autoridades com foro privilegiado de função". De se observar que ao falar em "autoridades", no pliral, o juiz dá a entender que seria mais de um parlamentar envolvido no esquema de "rachadinha" operado pelo grupo.

Sobre Schebna Machado, que atualmente ocupa o cargo de secretário executivo do Trabalho na gestão do Prefeito do Recife, Geraldo Julio, do PSB, o juiz da 13. Vara destaca que "o investigado é tesoureiro do partido político AVANTE (antes fora do PR) e faz parte do grupo político liderado pelo ex-Secretário  de Transportes do Estado de Pernambuco, SEBASTIÃO OLIVEIRA, há vários anos, como ele mesmo afirmou à polícia, por ocasião das buscas em sua residência".

MAIS VISITADAS DO MÊS

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos