PF e PRF fazem a maior apreensão de maconha da história do Brasil



A Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal fizeram a maior apreensão de Drogas da história do Brasil ao apreenderam um caminhão da marca Volvo, de placas JAK1C49-Pelotas/RS, entre Tacuru e Iguatemi/MS, no qual eram transportadas aproximadamente 28 toneladas de maconha.  
A apreensão teve início em uma diligência policial realizada em um hotel na cidade de Ponta Porã/MS, onde Policiais Federais desconfiaram de atitudes de um dos hóspedes, o qual demonstrava extremo nervosismo e aparentava aguardar alguém. Em razão desta suspeita, foi realizado um acompanhamento do indivíduo e se identificou que o mesmo possuía Carteira Nacional de Habilitação da categoria E, ou seja, era um motorista de caminhão. As diligências efetuadas permitiram identificar o caminhão que era dirigido pelo suspeito, de 38 anos, sendo que o mesmo saiu de Ponta Porã/MS transportando uma carga de milho. Após o indivíduo iniciar o deslocamento o caminhão foi abordado com auxílio da Polícia Rodoviária Federal e durante a fiscalização da carga foi facilmente constatada a presença de muitos pacotes contendo substância entorpecente conhecida como maconha, sob a carga de milho. O entorpecente ainda está sendo contabilizado, contudo uma pesagem inicial aponta para cerca de 28 toneladas de entorpecente, sendo que o motorista detido informou que já teria pego o caminhão carregado e levaria a carga para São Leopoldo/RS e receberia aproximadamente R$ 40 mil para efetuar o transporte ilícito. As forças policiais seguem trabalhando e apreendendo quantidades significativas de produtos ilícitos, protegendo a sociedade mesmo durante a pandemia decorrente do novo coronavírus.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Durante julgamentos de interesse da gestão Geraldo Julio, um dos quais envolvendo a Casa de Farinha, Conselheiros do TCE/PE perdem a calma, gritam e interrompem Procuradora que combate a corrupção no Governo de Pernambuco e na Prefeitura do Recife

Exclusivo: TJPE determina afastamento do Prefeito de Paulista, Junior Matuto, a pedido do Dracco, por desvios de R$ 21 milhões em PPP do lixo com a empresa Locar

"Grampos" da Operação Locador, do DRACCO, mostram temor de investigados de que chefões da gestão Matuto lhes fizessem "mal" e espanto com pagamentos em dinheiro vivo feitos pelo prefeito na compra de terrenos

PF volta à Prefeitura do Recife em mais duas Operações por desvios de recursos públicos na pandemia: Bal MAsqué e Apneia III. Diretor Financeiro é afastado do cargo pro pagar mais de R$ 7 milhões por produtos jamais entregues

Braço direito de Geraldo Julio, João Guilherme Ferraz incentivou e até debochou do fato de serem adquiridos respiradores testados apenas em porcos: "Leia c bons olhos kkkkkkk"