Reynaldo Azevedo: Tresloucada, deputada Clarissa Tercio quer transformar o país num cemitério de dimensões continentais


"A deputada estadual de Pernambuco Clarissa Tércio (PSC-PE) teve uma ideia: impetrar um habeas corpus coletivo no STJ para impedir o governo de Pernambuco de decretar lockdown para conter a escalada de contaminação pelo coronavírus, tentando impedir iminente colapso do sistema de Saúde. A deputada compõe a frente dos tresloucados que, sob o pretexto de defender a economia, atuam, queiram ou não, para transformar o país num cemitério de dimensões continentais. Não obteve o seu intento felizmente. E ainda permitiu que o relator da matéria, ministro Rogério Schietti, produzisse uma peça maiúscula do direito em tempos de coronavírus e de cólera dos idiotas". Foi assim que Reynaldo Azevedo, articulista da direita liberal, retratou a deputada pernambucana Clarissa Tercio, do PSC de Pernambuco.
E é porque ele não sabe que a parlamentar bolsonarista já é investigada pelo CREMEPE e pelo MPPE por distribuir com uma ong de médicos bolsonaristas, na periferia do Recife, a droga cloroquina, que tem sido "receitada" por Bolsonaro, para combater o coronavírus.

A deputada quer eleger o marido vereador do Recife.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Microempresas com capital social de R$ 200 mil e R$ 300 mil, alvos da Operação da Deccot, que cumpriu mandados também na Prefeitura do Recife, foram agraciadas com contratos de mais de R$ 18,6 milhões com a Prefeitura do Recife, na pandemia

Durante julgamentos de interesse da gestão Geraldo Julio, um dos quais envolvendo a Casa de Farinha, Conselheiros do TCE/PE perdem a calma, gritam e interrompem Procuradora que combate a corrupção no Governo de Pernambuco e na Prefeitura do Recife

Exclusivo: TJPE determina afastamento do Prefeito de Paulista, Junior Matuto, a pedido do Dracco, por desvios de R$ 21 milhões em PPP do lixo com a empresa Locar

"Grampos" da Operação Locador, do DRACCO, mostram temor de investigados de que chefões da gestão Matuto lhes fizessem "mal" e espanto com pagamentos em dinheiro vivo feitos pelo prefeito na compra de terrenos

É tetra! Prefeitura do Recife recebe a quarta "visita" da Polícia por fraudes na pandemia, desta vez foi a DECOT. A prefeitura nega envolvimento