Servidores de São Lourenço da Mata denunciam que prefeito suspendeu seus salários e que mesmo assim não podem receber o auxílio emergencial ou se inscrever na seleção simplificada



Servidores da Prefeitura de São Lourenço da Mata enviaram uma carta ao Blog em que denunciam que o Prefeito, ao suspender seus salários, impossibilitou que esses servidores se inscrevam na seleção simplificada da Prefeitura e que por terem vínculo com aquela Prefeitura, não podem sacar o auxílio emergencial. Sem salários há dois meses, esses servidores estão passando fome, relatam.

Além disso, sequer podem se credenciar na seleção simplificada promovida pela gestão que já foi adiada por diversas vezes, já que não têm dinheiro nem para comer, imagina para pagar inscrições.

Estes profissionais, a maioria da educação, denunciam que já não possuem um contrato digno e agora sequer recebem salários. "Todos os anos assinam uma ficha cadastral – não recebendo sequer a sua própria via – em fevereiro (muitos só em março) que se estende até dezembro, quando são demitidos sem benefício algum. No ano subsequente, o padrão é o mesmo: assinam a ficha em fevereiro/março válida até dezembro. Não possuem décimo, férias, não recebem um tostão nos meses de janeiro e fevereiro, entretanto, trabalham com muito empenho, preenchendo cadernetas que só chegam com atrasos, dando conta de salas entupidas de alunos, com problemas diversos, diferentes culturas de aprendizagem, sem material e, muitas vezes, sem um ambiente de trabalho adequado, tendo que lidar com a falta de livros que nunca chegam às escolas e quando chegam não tem a quantidade necessária que ampare todos os alunos; além de estarem sempre engajados nos vários projetos das escolas, trabalhando arduamente dentro e fora do expediente. Diante disso, sentem-se violados, pois não são considerados, sendo a todo o momento desrespeitados no âmbito pessoal e profissional, relatam.

"Nesse ano, teriam assinado a ficha cadastral no dia 17/02/2020 e em menos de um mês surge à novidade da seleção simplificada. Não há nenhuma resposta por parte do prefeito ou da Secretaria de Educação sobre a situação dos contratados da educação, que além de não receberem os seus salários, tem o auxílio emergencial negado, pois com o cadastro ativo, já que não houve o cancelamento dos 'contratos' destes profissionais, apenas a suspensão, a resposta à petição ao auxílio consta que o cidadão possui 'emprego formal'", denunciam."

Com a palavra, a Prefeitura de São Lourenço da Mata.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos