Sob fogo cerrado por gastos excessivos e inexplicados, na pandemia, Prefeitura do Recife revoga escandalosa compra de quase dez milhões em celulares

Compra tem sido alvo de reiterados questionamentos 
do Procurador de Contas Cristiano Pimentel

No mesmo dia em que publicou nota defensiva em razão de ser ver pressionada por todos os órgãos de controle, a exemplo do MPCO, do MPF, do TCE e do MPPE e por setores da sociedade civil comprometidas com a transparência e a fiscalização da gestão pública, por gastos exorbitantes e inexplicados a pretexto de combater a pandemia, a gestão Geraldo Julio, por intermédio de seu secretário de Educação, resolveu revogar a absurda licitação para aquisição de 12.500 aparelhos smartphones por quase dez milhões de reais, que seriam distribuídos, em pleno ano eleitoral, supostamente para alunos da rede municipal de ensino.

A motivação para o cancelamento do pregão é o valor da proposta vencedora ter sido superior ao valor da dispensa de licitação para o mesmo fim e que foi também cancelada depois de uma cautelar concedida pelo TCE, a pedido do MPCO.

A compra é descabida, conforme já expusemos em matéria anterior, onde uma série de irregularidades apontadas pela Auditoria do TCE foram destrinchadas (confiram em Auditoria do TCE vê irregularidades em licitação de mais de R$ 9 milhões para compra de celulares pela Prefeitura do Recife e sugere Alerta de Responsabilização ).

O momento, como diz a própria gestão, é de salvar vidas e não de gastos desnecessários.


MAIS VISITADAS DO MÊS

Durante julgamentos de interesse da gestão Geraldo Julio, um dos quais envolvendo a Casa de Farinha, Conselheiros do TCE/PE perdem a calma, gritam e interrompem Procuradora que combate a corrupção no Governo de Pernambuco e na Prefeitura do Recife

Exclusivo: TJPE determina afastamento do Prefeito de Paulista, Junior Matuto, a pedido do Dracco, por desvios de R$ 21 milhões em PPP do lixo com a empresa Locar

"Grampos" da Operação Locador, do DRACCO, mostram temor de investigados de que chefões da gestão Matuto lhes fizessem "mal" e espanto com pagamentos em dinheiro vivo feitos pelo prefeito na compra de terrenos

PF volta à Prefeitura do Recife em mais duas Operações por desvios de recursos públicos na pandemia: Bal MAsqué e Apneia III. Diretor Financeiro é afastado do cargo pro pagar mais de R$ 7 milhões por produtos jamais entregues

Braço direito de Geraldo Julio, João Guilherme Ferraz incentivou e até debochou do fato de serem adquiridos respiradores testados apenas em porcos: "Leia c bons olhos kkkkkkk"