DRACCO faz operação contra Sebastião Figueroa, maior fornecedor de produtos gráficos para políticos e governos em Pernambuco. Veja as imagens exclusivas do Blog da Noelia Brito



Além das Operações da Polícia Federal, nas Prefeituras do Recife, Olinda, Paulista e Cabo, deflagras na manhã de hoje, o Departamento de Combate ao Crime Organizado também faz Operação de combate à corrupção na Prefeitura de Petrolina, por contratos com o empresário Sebastião Figueroa, muito conhecido no meio político por fornecer mateiral gráfico a políticos e a Partidos e também a prefeituras no Estado de Pernambuco. 

Coincidentemente ou não, Sebastião Figueroa é sogro do dono da empresa Saúde Brasil, alvo da Operação  Antídoto, deflagrada hoje pela PF, contra superfaturamento na aquisição de luvas pela Prefeitura do Recife que sozinha comprou a essa empresa mais luvas do que todas aquelas adquiridas pelo Governo do Estado de São Paulo.

O parentesco foi revelado em primeira mão pelo Blog da Noelia Brito.

Confirma as imagens das buscas e apreensões na casa de Figueroa


Leiam a nota da SDS:

*Nota à Imprensa* A *SECRETARIA DE DEFESA SOCIAL*, através da *POLÍCIA CIVIL DE PERNAMBUCO*, no âmbito do *PACTO PELA VIDA*, desencadeou na manhã desta terça-feira, *16/06/2020*, a *17ª* Operação de Repressão Qualificada do ano, denominada *" _RIPSTOP_"*, vinculada à Diretoria Integrada Especializada – *DIRESP*, sob a presidência do Delegado *DIEGO PINHEIRO*, titular da *2ª DECCOR/DRACCO*, tendo como ambiente operacional as cidades de Petrolina, Recife, Paulista, Olinda e Camaragibe. A investigação, que contou com o apoio do Tribunal de Contas de Pernambuco / TCE-PE, foi inaugurada em *março de 2019*, com objetivo de identificar integrantes de uma Organização Criminosa voltada à prática dos crimes de: *1) FRAUDES EM LICITAÇÕES;* *2) USO DE DOCUMENTOS FALSOS;* *3) LAVAGEM DE DINHEIRO;* *4) PROMOÇÃO E INTEGRAÇÃO DE ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA;* No dia de hoje, estão sendo cumpridos *17 ( _dezessete_) mandados de busca e apreensão domiciliar, 05 ( _cinco_) mandados de suspensão provisória que proíbem empresas de participar de licitações, 13 ( _treze_) mandados para pessoas fisicas e jurídicas de impedimento para exercerem qualquer atividade econômica que implique na contratação com o poder público, 03 ( _três_) mandados de suspensão do exercício de função pública, além da determinação de seqüestro de bens e valores de pessoas físicas e jurídicas investigadas*, todos expedidos pelo MM Juiz da 1ª Vara Criminal da Comarca de Petrolina. Na execução, estão sendo empregados 110 (cento e dez) Policiais Civis, entre Delegados, Agentes e Escrivães. A Operação está sendo coordenada pela DIRESP e supervisionada pela Chefia de Polícia. As investigações foram assessoradas pela Diretoria de Inteligência da Polícia Civil de Pernambuco - DINTEL, com o auxílio do LAB/AD (Laboratório de Tecnologia Contra a Lavagem de Dinheiro). Os detalhes da referida operação serão divulgados pela Assessoria de Comunicação da Polícia Civil em momento oportuno. *Chefia de Polícia*

MAIS VISITADAS DO MÊS

Microempresas com capital social de R$ 200 mil e R$ 300 mil, alvos da Operação da Deccot, que cumpriu mandados também na Prefeitura do Recife, foram agraciadas com contratos de mais de R$ 18,6 milhões com a Prefeitura do Recife, na pandemia

Exclusivo: Saiba quem são todos os 41 alvos das Operações Casa de Papel e Antídoto, deflagradas hoje, pela PF, e que também teve como alvos as Prefeituras do Recife, do Cano, de Paulista e de Olinda

Advogado dos Bolsonaro, Wasef, teve pedido de prisão em inquérito que investigou seita satanista suspeita de matar crianças em rituais. Seita tinha integrantes também em Pernambuco

Covidão: PF faz buscas nas Prefeituras do Recife, Paulista, Cabo e Olinda contra corrupção na pandemia