Gabinete de Paulo Câmara gasta mais de R$ 38 mil com castanhas, nozes e avelãs, enquanto atrasa paganento de R$ 50 de auxílio prometido aos estudantes.



Apesar de estarmos ainda em plena pandemia, com estudantes em quarentena e passando necessidades por não contarem com a merenda escolar  que o governo de Pernambuco substituiu por um auxílio pago por cartão alimentação, o gabinete do governador se dá ao luxo de adquirir mais de R$ 38 mil com oleaginosas, o que inclui, segundo o Termo de referência, castanhas de caju e portuguesa, avelãs, nozes, frutas cristalizadas, azeitonas, dentre outras iguarias.






A segunda parcela do auxílio de apenas R$ 50 reais continua atrasada, mas não falta dinheiro para gastos desnecessários com luxos, sob a desculpa de que o governador recebe pessoas na sede do Palácio. Estranho que em plena pandemia e isolamento social imposto pelo próprio governador, este esteja recebendo visitas para comer nozes e passas. Enquanto isso, estudantes passam fome.


MAIS VISITADAS DO MÊS

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos