Magno Martins, o blogueiro que odeia delegadas mulheres. Por que, heim?

Já investigados pela Polícia Federal, por supostos desvios na Arena Pernambuco, Paulo e Geraldo gozavam da mais alta estima do blogueiro Magno Martins. Naquele tempo, Magno não achava que a PF deveria prendê-los. O que mudou?

Já está virando uma obsessão a perseguição do blogueiro Magno Martins contra as competentes e atuantes delegadas Patrícia Domingos e Carla Patrícia Cintra, a primeira, delegada da Polícia Civil e, a segunda, Superintendente da Polícia Federal, em Pernambuco.

Não tenho procuração para defendê-las e meu contato com ambas foi escasso, raro mesmo e estritamente profissional, já que mantenho um Blog de Combate à Corrupção e ambas são atuantes nesse campo, mas, como mulher, não posso deixar de me sentir extremamente incomodada com os achincalhes, deboches e perseguições do blogueiro Magno Martins contra duas mulheres que, inegavelmente, têm se destacado em uma profissão que historicamente é identificada como masculina.

Apesar de serem notórios os desempenhos superiores das duas delegadas no combate à corrupção, num Estado onde a impunidade para os poderosos é notória, quando comparados com seus colegas homens, nada que as delegadas façam parece ser suficiente para satisfazer a “sede de justiça” do mais novo “baluarte” do combate à corrupção em Pernambuco, Magno Martins, que chegou ao absurdo de acusar a delegada Patrícia Domingos de não trabalhar, de “vagabundar”, quando esta estava, na verdade, de licença-prêmio, um direito de qualquer servidor, de qualquer Poder e mesmo ciente de que a delegada obteve uma liminar que lhe garante realizar trabalho em “home office”, por ser paciente cardíaca, portanto, do chamado grupo de risco da Covid-19, acusou-a de “imoral” e de ficar de “pernas para o ar”.

Magno Martins também ignora os dados que apontam o alto índice de Operações da Polícia Federal, após a delegada federal Carla Patrícia Cintra assumir o comando da PF, em Pernambuco.

Hoje, numa coluna surrealista, fez a seguinte e infundada acusação:Ligada por afinidade familiar a Antônio Figueira, um dos mandachuvas do Governo Paulo Câmara, Carla serviu ao socialismo de mentirinha instalado em Pernambuco como corregedora-geral da Secretaria de Defesa Social, sendo elogiada publicamente pelo secretário Antônio de Pádua”. E disse mais. Afirmou, sobre a ascensão de Carla Patrícia à Superintendência da PF, em Pernambuco, que “De lá para cá, o tempo se encarregou de engessar as operações da Polícia Federal no Estado. A última, de 15 dias atrás, em cima da empresa que vendeu respiradores para porcos ao prefeito Geraldo Júlio, foi muito discreta, pegando apenas o secretário de Saúde como boi de piranha.”

Como não conseguiu emplacar a tese de que Carla Patrícia teria exercido cargos políticos na gestão do PSB, já que o cargo exercido foi o cargo técnico de Corregedora da SDS, a convite do também delegado da PF, Antônio de Pádua, cargo, aliás, que já havia exercido anteriormente na própria PF, inventou agora uma insólita “afinidade familiar” entre a policial e um dos homens de confiança do governador Paulo Câmara. Sequer teve a clareza de apontar em que consistiria essa “suposta afinidade familiar”. Apenas lança, no ar, insinuações e desconfianças.

Assim como não teve o cuidado de verificar que a delegada Patrícia Domingos não estava de “pernas para o ar”, como ele chegou a acusar, falseando a verdade, também não teve a prudência de buscar, junto à Polícia Federal, os dados que apontam para uma realidade totalmente oposta àquela que tem noticiado em seu Blog e em seu jornal O Poder, distribuído pelo WhatsAPP. Ao que tudo indica, o intuito de Magno Martins, não se sabe se por puro machismo, já que só ataca mulheres – e mulheres competentes - ou se movido por interesses (ou interessados) ainda não revelados, é depreciar o trabalho de ambas sem qualquer embasamento em fatos, mas, tão somente, em divagações e insinuações levianas. O comentário e a estranheza com essas sistemáticas matérias contra as duas policiais que pegaram vários corruptos no Estado são constantes. As pessoas têm se questionado se o que realmente pretende o blogueiro é cobrar operações contra Paulo e Geraldo ou se é defender os corruptos alvos das operações comandadas pelas duas delegadas, uma ao tempo em que era titular da Decasp e a outra, agora, como Superintendente da Polícia Federal.

Diferentemente do que diz Magno Martins, em apenas seis meses da gestão da delegada federal Carla Patrícia, à frente da Polícia Federal, em Pernambuco, foram realizadas 20 Operações, das quais 6 contra corrupção e crimes financeiros e 14 de erradicação de maconha, combate ao tráfico de drogas, contra assaltos a bancos, lavagem de dinheiro, circulação de cédulas falsas, trabalho escravo e pornografia infantil.

Os dados são oficiais e foram obtidos em consulta feita pelo Blog junto à própria Polícia Federal e poderiam, da mesma forma, ter sido obtidos pelo jornalista e blogueiro Magno Martins, antes de acusar a delegada Carla Patrícia de acobertar supostos aliados políticos e de “empacar” Operações.

Foi sob o comando da delegada Carla Patrícia, que a Superintendência da Polícia Federal em Pernambuco prendeu dois secretários do prefeito Geraldo Júlio, do PSB, por envolvimento em desvios no DER, comandado por aliados do governador Paulo Câmara, também do PSB.

Foi ainda sob o comando da Delegada Carla Patrícia que a PF, em Pernambuco, fez uma Operação dentro da Prefeitura do Recife contra uma compra mal assombrada de respiradores para porcos. Sou procuradora concursada há 24 anos, do Município do Recife, onde venho me batendo contra desmandos das mais diversas gestões, sejam de direita, sejam de esquerda, sejam de quem for, desde que lá ingressei e nunca tinha tido a satisfação de ver a Polícia Federal na Prefeitura. Quisera que Carla Patrícia tivesse assumido a Polícia Federal antes, quem sabe eu não teria que esperar tanto para assistir cena tão bela e gratificante, como o “Uber da Federal” finalmente na PCR. E aqui quem fala é alguém que jamais, diferentemente de Magno Martins e de suas “fontes” ressentidas, fez parte da “patota” socialista.

Quando eu denunciava desmandos das gestões Paulo Câmara e Geraldo Júlio, o blogueiro Magno Martins se rasgava em elogios aos dois gestores e a exemplo do que faz hoje contra Patrícia Domingos e contra Carla Patrícia, para agradar certa ala do bolsonarismo raivoso que perdeu “boquinhas” nos governos Paulo e Geraldo, também publicava matérias infamantes contra mim, só que, naquela época, para agradar seus então compadres do PSB.

É intrigante que Magno Martins cobre resultados à Superintendente Carla Patrícia sobre investigações que de há muito estão com o Ministério Público Federal e com o Judiciário, a exemplo da Torrentes, da Turbulência, da Máfia da Merenda, com a Casa de Farinha e que desmereça as Operações – e foram muitas – realizadas pela valorosa equipe de Policiais Federais hoje comandada por Carla Patrícia, contra desmandos nas gestões do PSB, seja na Prefeitura do Recife, seja no Governo de Pernambuco. Por que não cobra a quem de direito? Ou será que suas “fontes” lhe desinformam e lhe passam meias verdades? Se assim for, por que não checa antes de sair depreciando irresponsavelmente quem está trabalhando?

Se a memória dos que hoje acham graça nas infâmias de Magno Martins não fosse tão curta, lembrariam como ele foi condescendente com o PSB e seus “caciques” quando das Operações da PF que ele só agora resolveu resgatar.

Hoje, inimigo declarado dos “socialistas de mentirinha”, como ele gosta de chamar seus ex-amigos de “berçário”, Geraldo e Paulo, se a Operação não é direcionada diretamente contra aqueles contra quem Magno Martins move uma espécie de cruzada pessoal, por puro ressentimento, onde o que menos se vê é a defesa de interesses republicanos, a Operação é chamada de “muito discreta”, por pegar “apenas” o secretário de Saúde de Geraldo Julio, justamente um dos mais importantes da gestão.

Talvez, por alguma distorção no próprio senso moral, o blogueiro Magno Martins acredite que a Polícia Federal esteja aí para ser utilizada em perseguições pessoais contra seus inimigos e para acobertamento de seus amigos. Magno Martins nunca cobrou, até virar inimigo de Paulo e Geraldo, por motivos até hoje pouco ou mal explicados, operações, prisões, condenações contra esses ou quaisquer outros “caciques” do PSB. Jamais se ocupou em investigar onde, o porquê e em quem as operações da Polícia Federal contra alguns corruptos, inclusive do PSB, mas não só, esbarravam. De repente, apenas porque teve sabe-se lá que interesses contrariados, move uma verdadeira campanha difamatória contra uma das poucas instituições respeitadas pela população num país onde o respeito às instituições está, a cada dia, mais escasso e isso, graças a meias verdades ou inverdades propagadas por pessoas como Magno Martins. E o que é pior, contra alguém, uma delegada, uma mulher, que está fazendo um trabalho brilhante e que nós, que realmente sempre combatemos a corrupção, em Pernambuco, sem a seletividade observada no detrator de ocasião, gostaríamos de ter visto seus antecessores homens, com todo o respeito a todos eles, fazerem.

Parabéns à Polícia Federal em Pernambuco, parabéns à Superintendente Carla Patrícia e a toda a sua equipe que estão fazendo história no combate à corrupção e ao crime organizado em nosso Estado, apesar das infâmias e aleivosias dos “Magnos Martins da vida” e daqueles que os alimentam.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Exclusivo: Polícia Civil de Pernambuco prende maior estelionatário do Nordeste. Hacker, que estava foragido, foi preso pela Delegacia do Cordeirro. Golpes ultrapassam a casa dos R$ 100 milhões

Microempresas com capital social de R$ 200 mil e R$ 300 mil, alvos da Operação da Deccot, que cumpriu mandados também na Prefeitura do Recife, foram agraciadas com contratos de mais de R$ 18,6 milhões com a Prefeitura do Recife, na pandemia

Exclusivo: Saiba quem são todos os 41 alvos das Operações Casa de Papel e Antídoto, deflagradas hoje, pela PF, e que também teve como alvos as Prefeituras do Recife, do Cano, de Paulista e de Olinda

Advogado dos Bolsonaro, Wasef, teve pedido de prisão em inquérito que investigou seita satanista suspeita de matar crianças em rituais. Seita tinha integrantes também em Pernambuco

DRACCO faz operação contra Sebastião Figueroa, maior fornecedor de produtos gráficos para políticos e governos em Pernambuco. Veja as imagens exclusivas do Blog da Noelia Brito