MPF cobra transparência às Prefeituras de Petrolina e Juazeiro sobre dados da pandemia. Central de Regulação de Leitos e Univasf também foram acionadas

Foto: Instagram Miguel Coelho

O Ministério Público recomendou aos municípios de Petrolina e Juazeiro a disponibilização diária, em site da internet a ser divulgado na mídia local, o número de pessoas infectadas nas respectivas cidades, assim como o número de leitos ocupados pelos pacientes contaminados pela covid-19, identificando o tipo de leito ocupado – se intermediário ou de UTI - e a unidade de saúde em que se encontra.

O Ministério Público Federal (MPF) e os Ministérios Públicos dos Estados da Bahia e de Pernambuco expediram recomendação para garantir a divulgação dos dados relativos a casos e internações por covid-19 na região do Vale do Médio São Francisco. As autoras do documento são a procuradora da República Ticiana Sales Nogueira e as promotoras de Justiça Ana Paula Nunes Cardoso, Rosane Moreira Cavalcanti e Rita de Cássia Caxias de Souza.

Às secretarias de Saúde de Pernambuco e da Bahia foi recomendada a divulgação semanal dos mesmos dados, englobando todas as pessoas infectadas na região do Vale do Médio São Francisco, ou seja, tanto a macrorregião de saúde norte de Pernambuco quanto a macrorregião norte de saúde da Bahia. De acordo com a recomendação, esses dados devem ser encaminhados também pelas autoridades municipais e estaduais diariamente ao Ministério Público.

O documento foi direcionado ainda à Central de Regulação Interestadual de Leitos (Cril) e ao Hospital Universitário da Univasf, que deverão informar ao MPF e aos MP Estaduais diariamente a quantidade de leitos intermediários e de UTI ocupados no fim de cada dia na Rede Interestadual de Saúde do Vale do Médio São Francisco Pernambuco-Bahia (Rede Peba) e na unidade hospitalar. Deverão relatar também qualquer dificuldade de regulação de pacientes, ou seja, de providenciar o acesso do paciente ao atendimento naquelas unidades na rede de saúde pública que tenham leitos disponíveis.

A atuação do MP foi motivada pela constatação de que a região do Vale do Médio São Francisco não tem leitos de UTI suficientes ao atendimento de toda a população, considerando-se a estimativa da Organização Mundial de Saúde (OMS) de que são necessários 11 leitos de UTI para cada 100 mil habitantes. Foi considerada também a decisão dos governos locais de flexibilizar as regras de isolamento social sem demonstrar o atendimento aos requisitos do Ministério da Saúde, como quantitativo suficiente de EPIs e de respiradores, bem como de testes laboratoriais e de leitos de UTIs, entre outros.

A recomendação fixa prazo de 48 horas, a contar da notificação, para que MPF e MP Estaduais sejam informados sobre o acatamento ou não do documento. Em caso de descumprimento, poderão ser adotadas as medidas administrativas e judiciais cabíveis. 

Procedimento 1.26.001.000076/2020-15

Fonte: Assessoria de Comunicação Social
Procuradoria da República em Pernambuco

MAIS VISITADAS DO MÊS

Exclusivo: Polícia Civil de Pernambuco prende maior estelionatário do Nordeste. Hacker, que estava foragido, foi preso pela Delegacia do Cordeirro. Golpes ultrapassam a casa dos R$ 100 milhões

Exclusivo: Saiba quem são todos os 41 alvos das Operações Casa de Papel e Antídoto, deflagradas hoje, pela PF, e que também teve como alvos as Prefeituras do Recife, do Cano, de Paulista e de Olinda

Advogado dos Bolsonaro, Wasef, teve pedido de prisão em inquérito que investigou seita satanista suspeita de matar crianças em rituais. Seita tinha integrantes também em Pernambuco

DRACCO faz operação contra Sebastião Figueroa, maior fornecedor de produtos gráficos para políticos e governos em Pernambuco. Veja as imagens exclusivas do Blog da Noelia Brito

Covidão: PF faz buscas nas Prefeituras do Recife, Paulista, Cabo e Olinda contra corrupção na pandemia