PF/PE prende, em Caruaru e Santa Cruz quadrilha ligada a facção criminosa de São Paulo que sequestrava funcionários de bancos para promover assaltos às instituições financeiras





A Delegacia da Polícia Federal em Caruaru deflagrou na manhã de hoje (30/06/2020) a Operação Dissímulo, com a finalidade de descortinar a atuação de uma associação criminosa estabelecida na região dos municípios de Caruaru e Santa Cruz do Capibaribe, especializada na execução de crimes patrimoniais contra agências bancárias, na modalidade de roubo mediante sequestro e extorsão de funcionários, tendo como líder um vigilante de 32 anos, funcionário de uma empresa de segurança de valores, brasileiro, casado, natural da Bahia e residente em Caruaru/PE.



O líder do grupo já havia sido preso pela Polícia Federal de Caruaru, em uma ação desencadeada em 07/02/2020 no curso de investigação que apurou suas relações com integrantes de uma facção criminosa do Estado de São Paulo, com atuação em diversas outras unidades da federação, presos pela Polícia Federal em Caruaru, no dia 03/11/2019, quando supostamente realizavam levantamentos no município para a realização de mais uma empreitada criminosa. 



Na ação de hoje a Polícia Federal cumpriu 04 (quatro) mandados de busca e apreensão (Agamenon Magalhaes, Cidade Jardim, Renderias e Vassoural) expedidos pelo Juízo da 3ª Vara Criminal da Comarca de Caruaru, em endereços de suspeitos de integrarem o grupo criminoso, tendo sido empregados 25 (vinte e cinco) policiais federais. 

A orcrim é suspeita de participação em assaltos nos Municípios de Caruaru e Gravará, que resultaram na morte de dois vigilantes.




 Os crimes atribuídos aos investigados são de associação criminosa e roubo qualificado (Art. 288 c/c Art. 157, §2º, V, do Código Penal Brasileiro), com penas que somadas podem chegar a 18 (dezoito) anos de reclusão. *Dissímulo = Dissimulado (Pessoa que oculta seus reais sentimentos ou intenções; fingido, falso, hipócrita).

Com informações e imagens da assessoria de Comunicação da Polícia Federal em Pernambuco 

MAIS VISITADAS DO MÊS

Microempresas com capital social de R$ 200 mil e R$ 300 mil, alvos da Operação da Deccot, que cumpriu mandados também na Prefeitura do Recife, foram agraciadas com contratos de mais de R$ 18,6 milhões com a Prefeitura do Recife, na pandemia

Exclusivo: Saiba quem são todos os 41 alvos das Operações Casa de Papel e Antídoto, deflagradas hoje, pela PF, e que também teve como alvos as Prefeituras do Recife, do Cano, de Paulista e de Olinda

Advogado dos Bolsonaro, Wasef, teve pedido de prisão em inquérito que investigou seita satanista suspeita de matar crianças em rituais. Seita tinha integrantes também em Pernambuco

DRACCO faz operação contra Sebastião Figueroa, maior fornecedor de produtos gráficos para políticos e governos em Pernambuco. Veja as imagens exclusivas do Blog da Noelia Brito

Covidão: PF faz buscas nas Prefeituras do Recife, Paulista, Cabo e Olinda contra corrupção na pandemia