Alvos de Pernambuco "decretavam" execuções de dentro dos presídios do Estado, revela Gaeco de Alagoas, em coletiva sobre Operação nacional contra o PCC

Foto: Gaeco Alagoas


Em entrevista coletiva sobre a megaoperação desencadeada nacionalmente, que recebeu o nome de Flashback, mas que abarcou pelo menos outras três Operações de diversos órgãos, contra o chamado "Tribunal do Crime" do PCC, que determinava execuções de adversários, o GAECO de Alagoas revelou que todos os 15 alvos da Operação, em Pernambuco, já estavam presos e davam as ordens de execuções de dentro dos presídios pernambucanos.

Áudios divulgados no momento da coletiva promovida pelo GAECO do Ministério Público de Alagoas, para expor detalhes sofre a megaoperação desencadeada, hoje, 28, em 11 Estados, mostram a realização de um "julgamento" pelo Tribunal do Crime do PCC, onde três mulheres e um homem decretam e executam uma mulher integrante de outra facção.

Em outro áudio, é mostrado o "decreto" de execuções, por um dos líderes da organização criminosa. Na lista,  Pernambuco é citado como local onde dez pessoas devem ser executadas em razão de um decreto do Tribunal do Crime.

Na coletiva, ainda, as diversas autoridades presentes destacam o papel do chamado Núcleo "Damas do Crime" e a participação de mulheres em funções de destaque na organização criminosa, inclusive realizando pessoalmente as execuções. Segundo os investigadores, as prisões de líderes e membros da facção criminosa levou à necessidade de utilização de mulheres como braço operacional do PCC, inclusive nos chamados "justiçamentos".
Ainda segundo os investigadores, as execuções eram direcionadas contra membros de facções rivais e contra membros da facção considerados traidores. 
Durante os quatro meses em que as "Damas do Crime" foram monitoradas, com autorização da 17ª Vara Criminal de Maceió, foram constatadas ordens de execuções contra quatro pessoas, das quais três foram efetivadas e uma na forma tentada.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Radar: João Campos recebe mais de R$ 5,2 milhões do Fundo Eleitoral do PSB e é recordista nacional de doações

Desembargador extingue reclamação do Estado de Pernambuco contra decisão do Juiz que mandou suspender retorno das aulas presenciais