EXCLUSIVO: Afastado da Prefeitura, Júnior Matuto está em Brasília para tentar reverter a decisão


Por Ricardo Antunes e Noelia Brito 
*Publicação simultânea

Acusado de participação num esquema que teria desviado mais de R$ 21 milhões dos cofres públicos em contratos superfaturados de limpeza urbana e locação de imóveis, o prefeito de Paulista, Junior Matuto, do PSB, afastado pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco por 170 dias, está, nesse momento, em Brasília. Ele tenta reverter seu afastamento através de um lobby político que passa pelo escritório do advogado Sócrates Vieira Chaves.

 Informações dão conta de que o prefeito e seu advogado tentam reverter a decisão do TJPE, que o afastou, no STJ, por meio de um habeas corpus. O mesmo escritório já foi matéria do Blog de Noelia Brito quando recebeu mais de R$ 30 milhões de honorários de Prefeituras. 

MAIS VISITADAS DO MÊS

Microempresas com capital social de R$ 200 mil e R$ 300 mil, alvos da Operação da Deccot, que cumpriu mandados também na Prefeitura do Recife, foram agraciadas com contratos de mais de R$ 18,6 milhões com a Prefeitura do Recife, na pandemia

Durante julgamentos de interesse da gestão Geraldo Julio, um dos quais envolvendo a Casa de Farinha, Conselheiros do TCE/PE perdem a calma, gritam e interrompem Procuradora que combate a corrupção no Governo de Pernambuco e na Prefeitura do Recife

Exclusivo: TJPE determina afastamento do Prefeito de Paulista, Junior Matuto, a pedido do Dracco, por desvios de R$ 21 milhões em PPP do lixo com a empresa Locar

"Grampos" da Operação Locador, do DRACCO, mostram temor de investigados de que chefões da gestão Matuto lhes fizessem "mal" e espanto com pagamentos em dinheiro vivo feitos pelo prefeito na compra de terrenos

PF volta à Prefeitura do Recife em mais duas Operações por desvios de recursos públicos na pandemia: Bal MAsqué e Apneia III. Diretor Financeiro é afastado do cargo pro pagar mais de R$ 7 milhões por produtos jamais entregues