Exclusivo: Justiça vê "indícios veementes" de apropriação irregular de recursos públicos e manda sequestrar R$ 21 milhões das contas da LOCAR, de Junior matuto e de sócios da empresa de limpeza urbana

21 de jul. de 2020

/ by Blog da Noelia Brito




Na decisão do desembargador Alexandre Assunção, que determinou o afastamento do Prefeito Junior Matuto, de Paulista, além das buscas e apreensões em imóveis de investigados, foi determinado o "sequestro de contas bancárias" até o valor total de R$ 21 milhões. De acordo com o magistrado, foi considerada a "existência de indícios veementes de apropriação indevida e irregular de valores provenientes de infrações penais ocorridas entre os anos de 2013 e 2017" na PPP da Limpeza Urbana firmada entre a Prefeitura do Paulista e a empresa LOCAR.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021