"Se confirmada a candidatura, minha postura com relação a Marília será a mesma dela quando a Nacional do PT decidiu apoiar Paulo Câmara", afirmou João da Costa em "live" do Blog do Silvinho

13 de jul. de 2020

/ by Blog da Noelia Brito
























O ex-prefeito e atual vereador do Recife, João da Costa, durante live, na noite desta segunda-feira, 13, deu o tom de como deve ser a relação dos petistas pernambucanos que apoiam a manutenção da aliança do Partido com o PSB, no Estado, com o consequente apoio à pré-candidatura do deputado João Campos, e  a candidatura da deputada Marília Arraes,  prima de João.

Ao responder pergunta enviada por nosso Blog sobre eventuais medidas que os apoiadores da manutenção da mencionada aliança, a exemplo dele, tomariam caso o PT Nacional mantenha a decisão de lançar Marilia Arraes, contrariando a decisão do PT local, o ex-prefeito disse que daria à candidatura da petista o mesmo tratamento que esta deu à candidatura de Paulo Câmara quando, por determinação do PT Nacional, o partido apoiou a reeleição do socialista, abrindo mão de candidatura  própria. 

O senador Humberto Costa, em várias oportunidades, tem afirmado que a pré-candidata do PT teria deixado de votar nele para votar em candidatos bolsonaristas.

Ainda em sua resposta, João da Costa lembrou que todas as vezes que o PT Nacional interferiu nas decisões locais deu errado e o resultado são derrotas, a exemplo da eleição de 2012, quando depois de vencer Maurício Rands nas prévias, uma intervenção da Direção Nacional do PT impôs a candidatura de Humberto Costa, com João Paulo, na época desafeto de João da Costa, na vice e o resultado, relembra, foi a Vitória de Geraldo Julio já no primeiro turno.

Em 2012, o PT amargou um terceiro lugar, ficando atrás de Daniel Coelho.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021