Barraqueiros da Orla de Boa Viagem emitem Nota de Repúdio contra "atitudes um tanto estranhas de descaso e de deboche" do prefeito Geraldo Julio e marcam protesto para amanhã

Foto: Blog da Noelia Brito

Os barraqueiros da Orla da Praia de Boa Viagem emitiram, hoje, uma Nota de Repúdio contra o prefeito do Recife, Geraldo Julio, pelo que classificaram de "atitudes um tanto estranhas de descaso e deboche" quanto ao retorno das atividades da categoria.


De acordo com a nota, assinada por Julio Cesar, presidente de uma das duas Associações que representam os comerciantes, a categoria está parada há cinco meses e desde junho entregaram à Secretaria de Turismo e à DIRCON, protocolos de distanciamento e higiene, sem nenhum retorno até o momento.


Além disso, chamam de "propaganda enganosa" as declarações da gestão de Geraldo Julio de que estariam entregando cestas básicas a esses profissionais. Alegam que as cestas só foram entregues em duas oportunidades. Revelam que muitos estão passando fome e necessidades financeiras e "com problemas psicológicos e familiares decorrentes dessa difícil situação, sem ter onde morar e vivendo de favores".

Ainda, segundo a Nota, repudiam "o tratamento desigual e desumano" que estão recebendo da prefeitura e do estado "que ao mesmo tempo em que não dão aos barraqueiros nenhuma previsão de retorno ao trabalho tem dado todo apoio e ajuda financeira aos quiosques, bares e restaurantes, os quais estão liberados até com música ao vivo, indo de encontro às regras de distanciamento e aglomeração".

As duas Associações que representam os barraqueiros da Orla de Boa Viagem estão convocando para um protesto pacífico e ordeiro, a partir das 8 horas de amanhã, 14/07, em frente ao Quiosque 31 da Av. Boa Viagem, em frente ao Palace Hotel.


Leiam a nota na íntegra:


MAIS VISITADAS DO MÊS

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos