Casa de Papel: MPPE instaura Inquérito para investigar contratos da Prefeitura do Cabo com empresas de Sebastião Figueiroa, alvo da PF e pede compartilhamento de provas


A Promotora de Justiça Alice de Oliveira Morais, da 2ª Promotoria de Defesa da Cidadania do Cabo de Santo Agostinho, determinou a instauração do Inquérito Civil 02326.000.293/2020, para apurar supostas irregularidades em contratos firmados entre empresas vinculadas a Sebastião Figueiroa e a Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho.

O empresário e suas empresas foram alvo da Operação Casa de Papel, da Polícia Federal, que  investiga suspeitas de que "entre março e maio de 2020, gestores dos Fundos Municipais de Saúde das Prefeituras de Recife, Cabo de Santo Agostinho, Olinda e Paulista desviaram recursos públicos ao contratar, sem prévia licitação, a empresa AJS COMÉRCIO E REPRESENTAÇÃO LTDA. ME. para fornecimento de produtos médico hospitalares na monta total de R$ 8.751.840,00 para atendimento às vítimas da pandemia de COVID-19, conquanto a empresa contratada aparente não funcionar em seu endereço de cadastro; tem forte probabilidade de estar cadastrada em nome de interpostas pessoas e não possuir expertise no fornecimento desses materiais. investiga contratos de várias Prefeituras de Pernambuco com a empresa".

A Promotora requereu ao Juiz da 13ª Vara Federal, em Pernambuco, César Arthur Cavalcanti de Carvalho, o compartilhamento das provas produzidas nos autos do processo de nº 0809940-08.2020.4.05.8300, a fim de instruir os autos do Inquérito Civil.

Cadê os outros Municípios, tudo certinho por lá?



 

MAIS VISITADAS DO MÊS

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos