Gleisi quer punir petistas que apoiarem Boulos, mas fica caladinha sobre petistas pernambucanos que não largam o osso dos cargos nas gestões do PSB e sobre "live" de Marília Arraes com o candidato do PSOL em detrimento do "compa" paulistano. Dois pesos e duas medidas?

Fotomontagem: Folha de Pernambuco

 

A Folha de São Paulo há pouco trouxe matéria em que conta que a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, está ameaçando usar o estatuto do Partido para punir os petistas que apoiarem a candidatura do PSOL à Prefeitura de São Paulo, que traz Guilherme Boulos na cabeça da chapa e Luiza Erundina na vice.

Segundo a Folha, o PT quer estancar a debandada de simpatizantes rumo à pré-candidatura psolista, que abriu mão de ter uma candidatura encabeçada pelo ex-deputado federal e professor universitário Paulo Rubem, no Recife, para tentar, a vice na chapa petista, encabeçada pela deputada federal Marília Arraes.

“A filiação petista carrega consigo algumas responsabilidades, entre elas a de lealdade ao candidato do partido. Obviamente que o estatuto prevê medidas para casos em que isso não acontece”, diz a presidente nacional do partido, Gleisi Hoffmann. Ela, segundo a Folha, não quis citar diretamente que medidas seriam essas, mas as punições previstas incluem censura, suspensão ou até expulsão.

Entre as personalidades que já declararam apoio ao pré-candidato do PSOL estão o ex-ministro das Relações Exteriores Celso Amorim, que é filiado ao PT, além da fundadora do partido e ex-deputada federal Bete Mendes.Também se manifestaram nesse sentido o cientista político e ex-porta-voz de Lula André Singer, além de artistas e intelectuais como Chico Buarque, Wagner Moura, Camila Pitanga e Luis Fernando Veríssimo.

Ainda segundo a Folha, muitos destes apoios a Boulos são puramente simbólicos, pois vêm de pessoas que nem são de São Paulo, como Amorim, Chico e Moura. Mas afetam a imagem de Tatto como candidato viável e criam uma sombra ao PT no campo da esquerda.

Curiosamente, a presidente do PT se cala com relação à rebeldia dos petistas pernambucanos, que, em peso, têm se manifestado contrários à candidatura própria porque prejudica a aliança local do partido com o PSB, em cujas gestões o PT ocupa secretarias. Também não deu qualquer ultimato para que esses petistas larguem o osso que estão roendo na Prefeitura do Recife e no Governo Paulo Câmara. A turma do PT pernambucano que quer seguir com João Campos, do PSB, inclusive, já aprovou resolução proibindo o PT de criticar a gestão do PSB ou seu pré-candidato que, por sua vez, é primo da pré-candidata petista.

Como contamos mais cedo, em primeira mão, a petista postou críticas ao PSB em seu twitter e foi até "curtida" por Lula, supostamente indignada com o fato dos socialistas insistirem no apoio dos petistas a seu candidato João Campos (Confiram em Gleisi Hofmann critica o PSB por causa de João Campos e é "curtida" por Lula. Mas e os cargos, vão entregar? ).

Outro fato curioso é a passividade do PSOL, Partido de Boulos que abriu mão de uma candidatura própria que seria encabeçada por um político de peso, no caso o ex-deputado federal Paulo Rubem, correndo risco de não eleger nenhum vereador, apenas pela vaga de vice na chapa petista, a ser ocupada por um burocrata da legenda, que atualmente ocupa a presidência do Partido. O mais intrigante é que Marília Arraes, que tem sua candidatura bancada por Gleisi, recentemente fez uma "live" não com seu colega de Partido e pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Gilmar Tatto, mas com Boulos e seu pretendente a vice, Severino Alves, que é da mesma corrente de Boulos dentro do PSOL e apesar de questionada em comentários de petistas no Twitter, não recebeu qualquer reprimenda da madrinha Gleisi (Em busca da consolidação de aliança com o PSOL, Marília faz live com Guilherme Boulos)


Pelo visto, dois pesos e duas medidas parecem ser a tônica do PT.

 


MAIS VISITADAS DO MÊS

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos