Corruptos são pegos em "grampos" "detonando" Procuradora de Contas que os denunciou

27 de set. de 2020

/ by Blog da Noelia Brito

 


Da Coluna Eixo Capital/Por Ana Maria Campos

Mais uma vez, a procuradora Cláudia Fernanda de Oliveira Pereira, do Ministério Público de Contas do DF, é atacada por investigados. Mensagens captadas na Operação Falso Negativo indicam que alvos da denúncia dos promotores de Justiça do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) criticaram o trabalho da procuradora alegando perseguição.

Cláudia Fernanda é sempre criticada por autoridades suspeitas de corrupção. Há 15 anos, ela teve o telefone grampeado e suas conversas pessoais foram divulgadas em CDs para deputados distritais e conselheiros do Tribunal de Contas. O foco da investigação era o esquema do ICS, que, posteriormente, mostrou-se um escândalo. Quatro anos depois, virou a Operação Caixa de Pandora, com a delação de Durval Barbosa.

É um custo que a procuradora paga pelo trabalho. No pedido de prisão de dois investigados por fraude na compra de testes de covid-19, promotores ressaltaram: “Evidentemente, nenhuma outra postura poderia se esperar da respeitável 2ª Procuradoria do Ministério Público de Contas, onde a Dra. Cláudia Fernanda de Oliveira Pereira desempenha papel relevantíssimo em prol da sociedade do Distrito Federal na fiscalização das contas públicas”.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021