Delegada Patrícia diz que vai criar uma "Decasp" dentro da Prefeitura do Recife para combater a corrupção


 

Em meio a um festival de Operações da Polícia Federal, na Prefeitura do Recife, por suspeita de fraudes em licitações e pagamentos a empresas de fachada, com recursos que deveriam estar sendo usados no combate à pandemia, a Delegada Patrícia Domingos, candidata do Podemos à sucessão de Geraldo Julio, anunciou, durante sabatina na Rádio Jornal, que acaso eleita, pretende criar um setor especializado no combate à corrupção dentro da própria Prefeitura.

Segundo a candidata, esse setor não terá as mesmas atribuições da Controladoria, que também será fortalecida na sua gestão, será responsável, por exemplo, por fazer diligências de verificação da existência das empresas que pretendam contratar com a PCR, já que uma das principais formas de se fraudar licitações e desviar dinheiro público é a utilização de empresas de fachada, como as que têm sido alvo da PF, nas Operações da Prefeitura.

Dos 10 candidatos à Prefeitura do Recife, a Delegada é a única que tem apresentado propostas para combater a corrupção. 

MAIS VISITADAS DO MÊS

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Radar: João Campos recebe mais de R$ 5,2 milhões do Fundo Eleitoral do PSB e é recordista nacional de doações

Desembargador extingue reclamação do Estado de Pernambuco contra decisão do Juiz que mandou suspender retorno das aulas presenciais