Operação Pescaria: Alvos usaram contas de "laranjas" para recebimento dos recursos desviados do Município. Prefeito e Vice foram presos

Conforme o Blog da Noelia Brito informou, com exclusividade, mais cedo, a Delegacia da Polícia Federal, em Caruaru, com o apoio da Controladoria-Geral da União - CGU, deflagrou, na manhã de hoje, 9, a terceira fase da "Operação Pescaria", com o propósito de dar continuidade às ações repressivas iniciadas no ano de 2018, para desarticular uma Organização Criminosa especializada no desvio de recursos públicos na Prefeitura de Agrestina/PE.

As vantagens ilícitas, segundo a PF, eram auferidas por meio da contratação fraudulenta de empresa de “fachada”, com recursos oriundos de verbas federais, frustrando o caráter competitivo do processo licitatório e promovendo a execução dos contratos por meio de terceiros desqualificados. 

A investigação que culminou com a deflagração da Operação Pescaria III, mirando a lavagem dos lucros ilicitamente auferidos pela organização criminosa, levada a cabo por meio da utilização de conta bancária de titularidade de um “laranja” vinculado ao grupo. Esta conta bancária servia aos investigados para o recebimento de transferências bancárias e depósitos em espécie, estes na sua maioria em valores baixos e sem a identificação da origem, realização de saques de valores vultuosos, bem como, também, para a utilização de títulos de crédito ao portador (cheques) assinados em branco, tudo com o propósito de dificultar a identificação da origem criminosa do dinheiro. 

O Prefeito Thiago Nunes, do MDB e seu Vice, Zito da Barra foram dois dos cinco alvos presos preventivamente, por determinação do TRF da 5ª Região. 

 

Além das cinco prisões preventivas, foram cumpridos treze Mandados de Busca e Apreensão em endereços residenciais e comerciais, além de Mandados de Afastamento de Funções Públicas do Prefeito, do Vice e de Secretários de Agrestina.

Também foi determinado o Afastamento de Sigilos Bancário e Fiscal dos investigados, todos expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região.

Durante as buscas e apreensões a PF apreendeu, em um cofre na residência de um dos alvos, R$ 110 mil em espécie e R$ 100 mil em cheques. 



As duas fases que antecederam a Operação Pescaria III foram deflagradas respectivamente em 21/02/2019 e 28/03/2019. Os crimes investigados na atual fase da operação são de Organização Criminosa, Peculato, Falsidade Ideológica e Lavagem de Dinheiro. A ação conta com o emprego de 70 (setenta) Policiais Federais, além de servidores da Controladoria-Geral da União.

O prefeito e seu vice haviam sido cassados pelo TRE/Pe, por abuso de poder econômico, em junho, e reconduzidos ao cargo por uma liminar do TSE, em julho.

 

MAIS VISITADAS DO MÊS

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos