PF faz Operação contra desvios no Fundo Eleitoral por meio de gráficas no Ceará. Candidata de "faz de conta" e Partido Político são alvos


 

A Polícia Federal (PF) cumpriu oito mandados de busca e apreensão, na manhã desta segunda-feira, como parte da Operação Spectrum 274, que investiga possível desvio de recursos do Fundo Eleitoral nas eleições de 2018 no Ceará. Foram cumpridos mandados na sede estadual de partido um político. A Justiça Eleitoral do Ceará, que fez a requisição do inquérito policial, expediu os mandados.

A PF não revelou o partido. No entanto, em fevereiro de 2019, O POVO publicou reportagem sobre os R$ 274 mil enviados pelo Partido Republicano da Ordem Social (Pros) para suposta candidata laranja. A novata Débora Ribeiro foi candidata a deputada estadual e teve repasse maior que Eduardo Girão, eleito para cargo majoritário de senador, e Capitão Wagner, eleito deputado federal mais votado no Estado. Só depois da reportagem o inquérito policial foi instaurado.

A PF também cumpriu ordens de busca em um escritório de contabilidade, em uma empresa gráfica, em um posto de gasolina e nas residências da investigada e dos proprietários das empresas, conforme a PF. A investigação surgiu após notícia sobre uma candidata à deputada estadual que recebeu repasse de R$ 274 mil nas eleições de 2018. Alvo da operação, a candidata recebeu apenas 47 votos.

Com informações de O POVO

MAIS VISITADAS DO MÊS

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos