PF apreendeu "Maleta Hacker" usada pelo esquema de Helder Barbalho para espionar investigadores. Equipamento israelense foi comprado pela Polícia Civil e consegue interceptar até conversas criptografados do WhatsAPP

2 de out. de 2020

/ by Blog da Noelia Brito

 


A Polícia Federal e o Ministério Público Federal apreenderam um equipamento israelense comprado por mais de R$ 5 milhões pela Polícia Civil do Pará e que segundo o Antagonista estaria sendo usado para espionar ilegalmente os investigadores do esquema corrupto de desvios de recursos da saúde comandado pelo governador do Pará Helder Barbalho.

O site revela que o equipamento foi adquirido à empresa Suntech, do grupo israelense Verint Systems.

Na decisão do Ministro Francisco Falcão, do STJ, que autorizou a Operação contra Helder, "confirmou-se que o aparelho é capaz de extrair dados de aparelhos telefônicos, interceptar diálogos criptografados e fazer gravações ambientais, tudo sem autorização judicial, podendo os dados serem apagados facilmente, não deixando rastro sobre sua utilização."

A empresa, sediada em Florianópolis, fornece equipamentos para diversos órgãos em diversos Estados e já teve seu nome citado na Operação Chabu, deflagrada em julho do ano passado e que desbaratou esquema de vendas de informações sigilosas de investigações estaduais e federais. Na ocasião, segundo o Antagonista, a PF prendeu o empresário José Augusto Alves, que segundo o MPF seria o principal articulador da organização criminosa. Akves, juntamente com outro preso, Luciano Teixeira, eram representantes da Suntech e atuavam em parceria com um delegado da Polícia Federal, Fernando Caieron, o delegado da Polícia Civil André Silveira e o agente da PRF Marcelo Winter.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021