Veja diz que Marília Arraes é o caso "mais gritante" entre os petistas que escondem símbolos do Partido: "trocou a estrela e a cor". Para Wadih Damous, "esses candidatos precisam ter vergonha na cara". Confiram"

2 de out. de 2020

/ by Blog da Noelia Brito

 

Matéria da Revista Veja que começa a circular hoje, revela o dilema petista entre expor ou esconder Lula nas campanhas dos 20 candidatos do Partido a Prefeituras de Capitais.

Apesar do discurso público dos dirigentes da sigla de que o principal objetivo das campanhas de seus candidatos é defender o legado de seu líder maior, entretanto, candidatos apontados como favoritos, em suas cidades, a exemplo da petista Marília Arraes, citada na matéria, diante do que a revista chama de necessidade de atrair outros aliados, estariam escondendo símbolos do próprio Partido.

A Revista aponta que "o caso mais gritante é o de Marília Arraes, líder de pesquisas no Recife. Ela trocou a estrela do PT por um coração, iniciou a campanha num bairro de elite e foi para as ruas  sem a presença de bandeiras e usando uma camisa verde."

A Veja, porém, destaca que a prática não é apenas de Marília Arraes, petista neófita que tem origens do PSB de Eduardo Campos. A mesma prática, diz a Veja, "tem sido empregada em outras cidades, o que rendeu reclamações de quadros importantes do PT. Wadih Damous, um dos advogados de Lula afirmou que os candidatos que esconderam o vermelho e o 13 precisam ter vergonha na cara". O petista histórico escreveu em seu Twitter: "Oportunismo e pusilanimidade não devem ter lugar no PT".



A matéria pode ser conferida na íntegra em O dilema dos candidatos do PT a prefeito: usar ou não a imagem de Lula? Leia mais em: https://veja.abril.com.br/politica/o-dilema-dos-candidatos-do-pt-a-prefeito-usar-ou-nao-a-imagem-de-lula/

Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021