Em nota, Codevasf nega irregularidades em contrato alvo da Operação Mapa da Mina, da Polícia Federal. Atual Superintendente esclarece que contrato é anterior à sua gestão

12 de nov. de 2020

/ by Blog da Noelia Brito


Nota da CODEVASF

A CODEVASF esclarece que a empresa ALFORGE SEGURANÇA PATRIMONIAL LTDA foi contratada em 25/04/2014, após sagrar-se vencedora do Pregão Eletrônico nº 001/2014. Referido contrato foi rescindido em atendimento a decisão judicial proferida pela 8ª Vara Federal da Seção Judiciária de Pernambuco, transitada em julgado em 30/06/2015, que não apontou qualquer prejuízo ao Erário ou conduta ilícita dos empregados e gestores dessa empresa pública federal. A CODEVASF ressalta que todos os seus atos foram públicos, que a contratação da empresa ALFORGE SEGURANÇA PATRIMONIAL LTDA foi fundamentada no menor preço por ela ofertado no certame, que a integra do processo de contratação foi exibida em juízo e disponibilizada à CGU e que está a colaborando com autoridades competentes para prestar os esclarecimentos necessárias.

Nota do Superintendente da CODEVASF

NOTA DE ESCLARECIMENTO – AURIVALTER CORDEIRO PEREIRA DA SILVA 

Em atenção à notícia intitulada Lotéricas de políticos foram usadas para "lavar" desvios de recursos públicos oriundos de contratos da Codevasf em Petrolina. "Chats" em poder da Polícia Federal confirmaram "negociatas", divulgada hoje, 12/11/2020, inicialmente pelo Blog da Noélia Brito, esclareço que minha gestão na 3ª Superintendência Regional da CODEVASF iniciou-se tão somente em 13/07/2016, posterior, portanto, à contratação da empresa ALFORGE SEGURANÇA PATRIMONIAL LTDA, que prestou serviços à essa empresa pública federal no período compreendido entre 07/04/2014 a 06/07/2016.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021