Em nota, Codevasf nega irregularidades em contrato alvo da Operação Mapa da Mina, da Polícia Federal. Atual Superintendente esclarece que contrato é anterior à sua gestão


Nota da CODEVASF

A CODEVASF esclarece que a empresa ALFORGE SEGURANÇA PATRIMONIAL LTDA foi contratada em 25/04/2014, após sagrar-se vencedora do Pregão Eletrônico nº 001/2014. Referido contrato foi rescindido em atendimento a decisão judicial proferida pela 8ª Vara Federal da Seção Judiciária de Pernambuco, transitada em julgado em 30/06/2015, que não apontou qualquer prejuízo ao Erário ou conduta ilícita dos empregados e gestores dessa empresa pública federal. A CODEVASF ressalta que todos os seus atos foram públicos, que a contratação da empresa ALFORGE SEGURANÇA PATRIMONIAL LTDA foi fundamentada no menor preço por ela ofertado no certame, que a integra do processo de contratação foi exibida em juízo e disponibilizada à CGU e que está a colaborando com autoridades competentes para prestar os esclarecimentos necessárias.

Nota do Superintendente da CODEVASF

NOTA DE ESCLARECIMENTO – AURIVALTER CORDEIRO PEREIRA DA SILVA 

Em atenção à notícia intitulada Lotéricas de políticos foram usadas para "lavar" desvios de recursos públicos oriundos de contratos da Codevasf em Petrolina. "Chats" em poder da Polícia Federal confirmaram "negociatas", divulgada hoje, 12/11/2020, inicialmente pelo Blog da Noélia Brito, esclareço que minha gestão na 3ª Superintendência Regional da CODEVASF iniciou-se tão somente em 13/07/2016, posterior, portanto, à contratação da empresa ALFORGE SEGURANÇA PATRIMONIAL LTDA, que prestou serviços à essa empresa pública federal no período compreendido entre 07/04/2014 a 06/07/2016.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Aliado de Arthur Lira, do Centrão, Marinaldo Rosendo é alvo de Operação da PF por desvios de recursos do SUS durante sua primeira gestão na Prefeitura de Timbaúba

Após dia de polêmica, Marília Arraes solta nota rebatendo acusações de traição, golpismo e aliança com a direita que lhe foram imputadas por colegas do PT

Lideranças e ex-presidentes defendem reeleição do Bruno Baptista à presidência da OAB/PE

Diretoria Antimáfia Italiana e Polícia Federal em Pernambuco prendem Italiano apontado como líder de rede de traficantes internacionais de drogas. O estrangeiro morava em Aldeia, na cidade pernambucana de Camaragibe

Priscila Krause afirma que João Campos manteve equipe administrativa da Secretaria de Saúde, alvo de sete operações da PF: “de fato ele confia na equipe”