Operação Metástase: PF prende 6 por fraudes por meio de OSs no Hospital Regional de Juazeiro. Esquema de estende a vários órgãos do Governo da Bahia

19 de nov. de 2020

/ by Blog da Noelia Brito


R$ 250 mil foram apreendidos na residência de um inveatigado em Salvador 

Esquema investigado era executado mediante fraude em licitação para desvio de recursos públicos destinados ao Hospital Regional de Juazeiro

Em atenção a ação cautelar penal ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF) em Petrolina (PE) /Juazeiro (BA) e a requerimento da Polícia Federal (PF), a Justiça Federal determinou a execução, nesta quinta-feira (19), de cinco mandados de prisão preventiva, um mandado de prisão temporária e 16 mandados de busca e apreensão em razão de irregularidades no uso de recursos públicos destinados à gestão do Hospital Regional de Juazeiro (HRJ). A Operação Metástase foi deflagrada, com apoio da Controladoria-Geral da União (CGU), nos municípios baianos de Salvador, Castro Alves, Guanambi e Juazeiro.

A procuradora da República responsável pelo caso, Ticiana Sales Nogueira, acompanhou nesta manhã o cumprimento das medidas no HRJ. De acordo com as investigações, suposto esquema criminoso vem ocorrendo mediante desvio de recursos públicos, fraude em licitação e apropriação indébita previdenciária implementado por grupo que atua no âmbito da administração do hospital.

Há indícios de que um único grupo empresarial tenha dominado a gestão de inúmeras unidades da rede estadual de saúde sob gestão indireta, por intermédio de diferentes organizações sociais de saúde (OSS). Tais organizações passaram a contratar empresas de fachada ligadas ao mesmo grupo, de forma direcionada e com superfaturamento. Assim, os recursos públicos destinados à administração hospitalar eram desviados e muitos dos serviços de saúde deixaram de ser prestados à população.

As evidências colhidas a partir do cumprimento dos mandados judiciais serão analisadas pelo MPF e pela PF, na continuidade das investigações sobre o caso, para posterior adoção das medidas cabíveis.

Assessoria de Comunicação Social
Procuradoria da República em Pernambuco

Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021