Alvo da Operação Desumano, da PF, Instituto Humanize desiste de gerir a UPA da Imbiribeira. Estado convoca interessados

 

O Instituto Humanize, que segundo a Polícia Federal seria ligado ao empresário gaúcho Paulo Magnus, que chegou a ser preso na Operação Desumano e liberado após pagamento de fiança de um milhão de reais, desistiu de gerir a UPA da Imbiribeira.

Segundo a PF, o Humanize teria sido favorecido ilegalmente com uma contratação emergencial pela Prefeitura do Recife e pela Prefeitura de Jaboatão, para gerir um dos Hospitais Provisórios para pacientes com COVID (confira em Investigação do MPPE (GAECO) serviu de lastro para Operação que desbaratou ORCRIM acusada de desvios de recursos da Saúde nas Prefeituras de Recife e Jaboatão. Confiram.

Com a desistência, a Secretaria de Saúde resolveu convocar habilitados remanescentes da Seleção Pública.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021