Faroeste: Secretário de Segurança da Bahia, que é da PF, é afastado do cargo por participar de esquema de vendas de decisões e vazamento de operações para alvos. Duas desembargadoras foram presas

Maurício Barbosa foi afastado pelo Ministro Og Fernandes

Não foram só desembargadoras, membros do Ministério Público e servidores desses órgãos que foram visitados pela Polícia Federal na manhã de hoje, por ordem do Ministro Og Fernandes, do STJ.

O Secretário de Segurança Pública da Bahia, Maurício Barbosa, que é Policial Federal, foi afastado do cargo por um ano e está proibido de frequentar as dependências da Secretaria e de manter contato com servidores do órgão.

As medidas, que também atingem a chefe de gabinete do secretário, delegada como ele, Gabriela Macedo. Ela é suspeita de avisar várias vezes ao falso cônsul Adailton Maturino sobre ações prestes a acontecer, entre outros casos.

A operação apura um esquema de venda de decisões judiciais que teria se instalado no Tribunal de Justiça da Bahia e se estendido a diversos outros órgãos.

As desembargadoras presas são Lígia Maria Ramos Cunha Lima e Ilona Márcia Reis, ambas do TJ baiano. São investigados possíveis crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de ativos, evasão de divisas, organização criminosa e tráfico de influência.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Após dia de polêmica, Marília Arraes solta nota rebatendo acusações de traição, golpismo e aliança com a direita que lhe foram imputadas por colegas do PT

Lideranças e ex-presidentes defendem reeleição do Bruno Baptista à presidência da OAB/PE

Diretoria Antimáfia Italiana e Polícia Federal em Pernambuco prendem Italiano apontado como líder de rede de traficantes internacionais de drogas. O estrangeiro morava em Aldeia, na cidade pernambucana de Camaragibe

Priscila Krause afirma que João Campos manteve equipe administrativa da Secretaria de Saúde, alvo de sete operações da PF: “de fato ele confia na equipe”

Generosidade: Líder do Governo Paulo Câmara indica deputados do PT e do PSOL para Comissões na Alepe