Justiça suspende diplomação da chapa de vice-prefeito do MDB que jogou dinheiro pela janela em Pernambuco




A Justiça Eleitoral determinou a suspensão da diplomação do prefeito reeleito Neto Barreto (PTB) e do vice Eraldo Veloso, em decisão liminar em audiência de Instrução e Julgamento de uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral – AIJE. Ambos foram eleitos no dia 15 de novembro, para o mandato de 2021 a 2024 na cidade de Joaquim Nabuco.

A decisão foi baseada nas provas e depoimentos colhidos durante a instrução do processo que investiga a prática de abuso de poder econômico e capitação ilícita de votos. Durante a audiência, o juiz ouviu das testemunhas, que pegaram "valores na varanda do candidato, tendo ido comprar pastel, havendo comentários de que jogaria dinheiro, fazendo isso, jogando pela varanda, e depois entregou parte em mãos de pessoas. Já havia a promessa de entregar dinheiro, sendo notas verdadeiras. Foi a única vez que pegou dinheiro. Recebe um benefício do INSS. Ninguém pediu para que fosse ao Tabelião, estando tudo pago no cartório, sendo Alef que disse para ir. Não sabe de notas falsas distribuídas. Conhece outras testemunhas que estão prestando depoimento. Não participou de atos de companha. Viu pessoas recebendo valores de Neto Barreto, especificando sua sogra, recebendo R$200,00. Após a situação chegou a receber um tal de Leo em sua casa, para não se envolver na situação, ficando com medo, não indo na delegacia de polícia. A próxima testemunha é o Sr. Ermínio disse que estava presente no dia que se jogou dinheiro pela varando, pegando R$150,00, dinheiro verdadeiro, vendo entregar dinheiro também pessoalmente em mãos, situação ocorrida no dia da eleição. Conheceu outras pessoas que pegaram dinheiro nesse dia. Antes desse dia ouviu e viu falar sobre a entrega de dinheiro. Ia passando na praça quando aconteceu a situação com o Vice Prefeito praticando esse ato. Não sabe dizer de quem é casa que jogaram dinheiro. Foi para o cartório a pedido de Alef, estando tudo pago no cartório, só depondo. Não tem nenhuma inimizade com o candidato eleito, nem amizade, não apoiando nenhum lado. A hora que foi jogado o dinheiro já tinha saído o resultado das eleições."

A Ação de Investigação Judicial Eleitoral foi proposta pela Coligação Frente Popular De Joaquim Nabuco (PSB, Pros), 

Os autores da ação alegaram que os investigados praticaram ilícitos relacionados à captação de sufrágio, especificamente prometendo dinheiro e outras vantagens em troca de votos. E, também alegaram o prefeito/candidato Antonio Raimundo Barreto Neto, teria promovido atos de abuso de poder político e econômico consubstanciados na nomeação de servidores fantasmas e na contratação de servidores em período vedado.

A sentença ainda é passível de recurso ao Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco.


MAIS VISITADAS DO MÊS

Após dia de polêmica, Marília Arraes solta nota rebatendo acusações de traição, golpismo e aliança com a direita que lhe foram imputadas por colegas do PT

Lideranças e ex-presidentes defendem reeleição do Bruno Baptista à presidência da OAB/PE

Diretoria Antimáfia Italiana e Polícia Federal em Pernambuco prendem Italiano apontado como líder de rede de traficantes internacionais de drogas. O estrangeiro morava em Aldeia, na cidade pernambucana de Camaragibe

Priscila Krause afirma que João Campos manteve equipe administrativa da Secretaria de Saúde, alvo de sete operações da PF: “de fato ele confia na equipe”

Generosidade: Líder do Governo Paulo Câmara indica deputados do PT e do PSOL para Comissões na Alepe