JFPE defere liminar para candidato com problema de saúde realizar prova do ENEM em local separado em razão do alto risco de contaminação pela Covid





O juiz federal titular da 3ª Vara da Justiça Federal em Pernambuco – JFPE, Frederico Azevedo, deferiu, na tarde desta segunda-feira (11), pedido de liminar em mandado de segurança ajuizado pela genitora de G. S. G contra ato do presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), para que o estudante possa realizar o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) em sala separada dos demais candidatos, em razão da sua condição de saúde, tendo em vista ter descoberto, no dia 23 de dezembro de 2020, ser portador de linfoma de Hodgkin Neoplasia Maligna.

As provas estão marcadas para serem realizadas nos dias 17 e 24 de janeiro e o estudante iniciará, no próximo dia 13 de janeiro, as sessões de quimioterapia. A ação foi ajuizada na Justiça Federal em razão do pedido administrativo ter sido negado pelo INEP. No mandado de segurança, a genitora de G.S.G anexou laudo médico no qual é orientado que o estudante realize provas em regime especial/isolamento devido ao alto risco por conta da pandemia da Covid-19, além dos vários efeitos adversos ao tratamento, a exemplo da fragilidade do sistema imunológico.

“Ressalte-se que sua condição de saúde exige a realização em sala separada, não observando este juízo razão plausível para a negativa do pleito na órbita administrativa, ressaltando que o impetrante está disposto a continuar com os seus afazeres de estudante mesmo passando por um momento turbulento de saúde”, destacou o juiz federal Frederico Azevedo.


Da Assessoria de Comunicação da JFPE

MAIS VISITADAS DO MÊS

Perseguição? Governo Paulo Câmara nega licença sem remuneração à delegada Patrícia Domingos

No apagar das luzes de sua gestão, Geraldo Julio gasta R$ 43 milhões com imóveis, inclusive em outros Municípios e é questionado por Priscila Krause

Áureo Cisneiros sobre demissão: "Paulo Câmara é o primeiro governador desde a redemocratização que demite um servidor por atividade sindical"

Paulo Câmara terá que explicar demissão de Áureo Cisneiros à Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados

PCPE confirma ao Blog da Noelia Brito desaparecimento de armas e informa que caso está sendo rigorosamente apurado por dois delegados