MPCO pede suspensão do pagamento de R $ 2,5 milhões por "robô humanoide" cuja compra foi revelada em primeira mão pelo Blog da Noelia Brito

8 de jan. de 2021

/ by Blog da Noelia Brito


O procurador do Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO), Cristiano Pimentel, pediu ao TCE a suspensão do pagamento de R$ 2,5 milhões pela aquisição sem licitação de um “robô humanoide Pepper” para o Projeto de Robótica da Prefeitura do Recife, que foi realizada no apagar das luzes da gestão Geraldo Julio.

A compra foi revelada, ontem, em primeira mão, pelo Blog da Noelia Brito.

O pepino foi deixado pela gestão anterior para pagamento pela gestão atual da Prefeitura do Recife.

Para pedir a suspensão do pagamento, o procurador Cristiano Pimentel, sustenta que a atitude estaria em desacordo com a orientação do Tribunal de Contas do Estado (TCE), encaminhada em março de 2020 à Prefeitura do Recife, para “reavaliar e reorientar” os gastos públicos durante a pandemia de covid-19.

Segundo o Procurador, “A Prefeitura do Recife, em 2020, recebeu várias recomendações conjuntas do TCE, para que evitasse despesas adiáveis e direcionasse ao máximo seus recursos para o enfrentamento da pandemia. A aquisição de um robô humanoide – ato que em nada colabora para o enfrentamento da pandemia – está em desacordo com estas recomendações conjuntas”, argumenta o procurador."

O MPCO cita a recomendação conjunta 03/2020, aprovada por unanimidade pelos conselheiros do TCE, que, segundo o MPCO, impede o gasto com o robô humanoide.

A representação interna do MPCO foi encaminhada à Conselheira Teresa Duere, a quem caberá decidir pela suspensão ou não do pagamento.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021