Aliado de Arthur Lira, do Centrão, Marinaldo Rosendo é alvo de Operação da PF por desvios de recursos do SUS durante sua primeira gestão na Prefeitura de Timbaúba

Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão na casa do prefeito de Timbaúba, Marinaldo Rosendo (Foto: fornecida por leitores do Blog da Noelia Brito)


Na manhã desta quarta-feira, 3, a Polícia Federal deflagrou a “Operação Desmame”, visando apurar suspeita de crimes contra a administração pública e lavagem de dinheiro relacionados a contratos de fornecimento de medicamentos e material hospitalar ao município de Timbaúba/PE, entre 2013 e 2016, no valor total de R$ 7,9 milhões.

A investigação foi iniciada a partir da instauração de inquérito policial há quatro anos, quando a PF recebeu denúncia anônima e averiguou a procedência das suas informações, as quais noticiavam direcionamento em licitações, com favorecimento a uma distribuidora sediada em Timbaúba/PE, e irregularidades na execução de contratos que contavam com aporte de recursos federais do Sistema Único de Saúde. 

Depósito de propriedade do Prefeito Marinaldo Rosendo sendo alvo de buscas na manhã de hoje (Foto: fornecida pelos leitores do Blog da Noelia Brito)


Durante as investigações, a PF confirmou em parte a denúncia, obtendo evidências de favorecimento à distribuidora, e ainda averiguou que, no período dos contratos com o município de Timbaúba, a empresa realizou diversas transações financeiras com empresas do grupo empresarial do prefeito de então, Marinaldo Rosendo, que foi eleito para um segundo mandato, da cidade, nas últimas eleições. 

Além de Marinaldo Rosendo, o prefeito que o sucedeu, Junior Rodrigues, também é alvo. Na época, os dois politicos eram filiados ao PSB. Hoje  Marinaldo está no PP, integrando o chamado Centrão, que elegeu Arthur Lira como presidente da Câmara dos Deputados. Além deles, políticos, empresários, servidores e ex-servidores da Prefeitura de Timbaúba também são alvos.

Em 2014, Marinaldo Rosendo foi eleito deputado federal e chegou a ser apontado como o candidato mais rico de Pernambuco, declarando patrimônio de mais de R$ 14 milhões, dos quais, R$ 3,8 milhões, em espécie, que declarou guardar em casa. Na época, o político, que também é empresário, representava uma marca nacional de cerveja no Estado.

Fazenda de Marinaldo Rosendo, em Timbaúba, alvo de buscas na manhã de hoje (Foto: Polícia Federal 


Para o cumprimento de mandados de busca e apreensão em dez endereços em Recife, Olinda e Timbaúba, foram alocados cerca de 50 policiais federais. Há suspeitas da prática de crime de fraude à competitividade em processos licitatórios, desvio de recursos públicos praticado por prefeitos e lavagem de dinheiro, cujas penas, somadas, podem chegar a 26 anos de prisão.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021