Operação Quinta Coluna da PF reprime célula criminosa envolvida com tráfico internacional de drogas em aeronaves da FAB

 
Foto: Johnson Barros / Força Aérea Brasileira


A Polícia Federal deflagrou, nesta manhã (2/2), a Operação Quinta Coluna, com o objetivo de aprofundar as investigações sobre uma associação criminosa que se utilizou de aeronaves da Força Aérea Brasileira – FAB para remeter drogas para a Espanha. As investigações também englobam a lavagem de ativos obtidos mediante a prática criminosa.

 Estão sendo cumpridos 15 mandados de busca e apreensão e 2 mandados que restringem a comunicação dos investigados e a saída do Distrito Federal. A Justiça Federal do Distrito Federal ainda determinou o sequestro de imóveis e veículos dos envolvidos no esquema criminoso. Militares da FAB também participam do cumprimento das medidas.

 As investigações demonstram que, além do sargento preso na cidade de Sevilha, na Espanha, outras pessoas se associaram ao militar, de forma estável e permanente, para a prática do crime de tráfico ilícito de drogas, tendo sido apresentado à Justiça elementos que indicam pelo menos mais uma remessa de entorpecente para Espanha.

 Em relação à lavagem de dinheiro, as apurações apontam diversas estratégias do grupo criminoso para ocultar os bens provenientes do tráfico de entorpecentes, especialmente a aquisição de veículos e imóveis com pagamentos de altos valores em espécie.

 As investigações feitas pela PF são concomitantes aos processos por tráfico internacional de drogas que tramitam perante a Justiça Militar.

 Os crimes de associação para o tráfico e lavagem de dinheiro têm penas que vão de 3 a 10 anos de prisão.

Comunicação Social da Polícia Federal no Distrito Federal

MAIS VISITADAS DO MÊS

Após dia de polêmica, Marília Arraes solta nota rebatendo acusações de traição, golpismo e aliança com a direita que lhe foram imputadas por colegas do PT

Lideranças e ex-presidentes defendem reeleição do Bruno Baptista à presidência da OAB/PE

Diretoria Antimáfia Italiana e Polícia Federal em Pernambuco prendem Italiano apontado como líder de rede de traficantes internacionais de drogas. O estrangeiro morava em Aldeia, na cidade pernambucana de Camaragibe

Priscila Krause afirma que João Campos manteve equipe administrativa da Secretaria de Saúde, alvo de sete operações da PF: “de fato ele confia na equipe”

Generosidade: Líder do Governo Paulo Câmara indica deputados do PT e do PSOL para Comissões na Alepe