Sem maioria na CPI da Covid-19, governistas ameaçam acionar órgãos de controle para mirar prefeitos e governadores

26 de abr. de 2021

/ by Blog da Noelia Brito
Foto: Reprodução


Dos 11 membros da CPI, apenas quatro apoiam declaradamente o governo Bolsonaro. Dois senadores são da oposição e os demais, vinculados ao Centrão, votam de acordo com suas conveniências
 
Sem maioria na CPI da Covid-19, aliados do presidente Jair Bolsonaro ameaçam acionar órgãos de controle contra governadores e prefeitos, no intuito de desviar o foco do governo federal.

A estratégia prevê a provocação para que órgãos como TCU, CGU, MPF e Polícia Federal abasteçam a CPI com informações sobre o repasse de verbas federais aos demais entes federados. A iniciativa partiu dos bolsonaristas Marcos do Val (Podemos-ES) e  Eduardo Girão (Podemos-CE).

Há um acordo para a eleição do senador Omar Aziz (PSD-AM) na presidência e do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), na vice-presidência do colegiado. Com a contrariedade do Planalto, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) deve ser o relator da comissão.



Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021