Ameaças de Onyx a testemunhas são obstrução da justiça e secretário geral de Bolsonaro pode ser preso, dizem membros da CPI

23 de jun. de 2021

/ by Blog da Noelia Brito

 

Onyx Lorenzoni (Foto: Evaristo Sa / AFP)

Em entrevista à GloboNews, há pouco, os senadores Renan Calheiros e Randolfe Rodrigues, relator e vice da CPI da Pandemia, afirmaram que as ameaças feitas pelo secretário geral da Presidência, Onyx Lorenzoni, contra os denunciantes do que chamaram de enorme esquema de corrupção envolvendo o governo Bolsonaro na compra superfaturada em 1000% da vacina Covaxin, rejeitada pela ANVISA em razão da falta de condições sanitárias dos laboratórios responsáveis por sua fabricação, na Índia, constituiriam coação a testemunhas e obstrução dos trabalhos da CPI, o que é crime.

Os parlamentares ainda afirmaram que a CPI pode pedir a prisão de Onyx se este persistir com as ameaças para intimidar as testemunhas.

Segundo Onyx, o presidente Jair Bolsonaro mandou a Polícia Federal investigar o deputado Luis Miranda (DEM-DF) e o irmão dele, Luis Ricardo Miranda, servidor do Ministério da Saúde, que denunciaram a possível corrupção na compra da Covaxin diretamente a Bolsonaro.

"O presidente determinou que a Polícia Federal abra uma investigação sobre as declarações do deputado Luis Miranda, sobre as atividades do seu irmão, servidor público do Ministério da Saúde, e sobre todas essas circustâncias expostas no dia de hoje", disse Lorenzoni.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021