Bolsolão: Senadores da tropa de choque de Bolsonaro na CPI da Covid receberam R$ 550 milhões da Caixa Econômica Federal para obras e projetos.

18 de jun. de 2021

/ by Blog da Noelia Brito
Relações entre filhos de Bolsonaro e Fernando Bezerra têm se estreitado. O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho recepcionou, em maio, o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, e o deputado federal Eduardo Bolsonaro. A visita das duas autoridades ao Sertão do São Francisco teve como objetivo conhecer os potenciais da fruticultura e do turismo. (Foto: Divulgação)

O pernambucano Fernando Bezerra Coelho  foi o maior favorecido com R$ 153,8 milhões, dos quais  R$ 135 milhões do chamado orçamento secreto. Os repasses vêm sendo acelerados e têm saído, em sua maioria, dos ministérios do Turismo, Agricultura, Infraestrutura e Desenvolvimento Regional.

Compartilhe esse conteúdo utilizando as ferramentas de compartilhamento oferecidas na página ou pelo link: https://crusoe.com.br/secao/reportagem/a-tropa-do-cheque/.
Nossos textos, fotos, artes e vídeos são protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo da revista em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização da Mare Clausum Publicações Ltda.
Compartilhe esse conteúdo utilizando as ferramentas de compartilhamento oferecidas na página ou pelo link: https://crusoe.com.br/secao/reportagem/a-tropa-do-cheque/.
Nossos textos, fotos, artes e vídeos são protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo da revista em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização da Mare Clausum Publicações Ltda.

Sete parlamentares têm recebido verbas por meio de emendas individuais, de bancada ou recursos do “bolsolão”, como tem sido chamada a distribuição de recursos públicos por meio de uma espécie de orçamento secreto, diz a Crusoé.

Os repasses vêm sendo acelerados e têm saído, em sua maioria, dos ministérios do Turismo, Agricultura, Infraestrutura e Desenvolvimento Regional. As cidades de Ji-Paraná, em Rondônia, e Petrolina, em Pernambuco, tiveram prioridade no destino de recursos, por exemplo.

A primeira é o berço político de Marcos Rogério e a segunda, de Fernando Bezerra, líder do governo no Senado e membro da comissão.

Segundo a Revista Crusoé, há duas semanas, o governo passou à frente na lista de emendas de bancada de Pernambuco, uma que prevê a destinação de12,3 milhões de reais para Petrolina, município cujo prefeito é Miguel Coelho, filho de Fernando Bezerra Coelho, líder de Bolsonaro no Senado.

Foi a maior cifra liberada para a bancada de Pernambuco até o momento. Antes, FBC já havia sido beneficiado com o pagamento de uma emenda individual de 6,5 milhões de reais. Os dois valores têm como destino uma obra de duplicação de um trecho de oito quilômetros da BR 428, que corta o Município.

Assim como acontece com quase todos os recursos destinados pelo senador a Petrolina, diz a Crusoé, a empresa contratada para a obra é a Castilho Engenharia e Empreendimentos, investigada em auditorias da CGU, por suspeita de irregularidades em contratos de 135 milhões com o DNIT. Já as liberações de emendas do chamado "orçamento secreto", de acordo com a revista, têm sido aceleradas para cair nos cofres da Codevasf, cujo escritório regional situado em Petrolina é comandado por um ex-assessor de Fernando Bezerra Coelho.

Segundo apurou a Crusoé, Bolsonaro deu ordem pessoal para que os recursos para emendas de membros da CPI sejam liberadas com prioridade.



Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021