Vereadora Liana Cirne responde às acusações de abuso de autoridade por se identificar em ato contra Bolsonaro

1 de jun. de 2021

/ by Blog da Noelia Brito

Foto: Reprodução/Instagram

"Munida de minha carteira funcional de vereadora, de coragem e do conhecimento jurídico acumulado ao longo de 25 anos de docência do direito, impedi um saldo ainda maior de vítimas da violência policial e consegui fazer cessar momentaneamente a perseguição e os ataques com balas de borracha, bombas de gás lacrimogêneo e spray de pimenta a pessoas desarmadas. Sim, e tudo isso de salto alto", disse a vereadora em suas redes sociais. 

A vereadora do Recife, Liana Cirne (PT), respondeu, em postagem nas redes sociais, às acusações de que teria cometido abuso de autoridade ao se identificar, por meio de sua carteira funcional, aos policiais militares que faziam a repressão a manifestante em ato contra Bolsonaro no Recife. A vereadora, após se identificar e tentar falar com os policiais, que se encontravam dentro de uma viatura, foi atingida no rosto por um jato de spray de pimenta, disparado por um policial de dentro de uma viatura da PM. Confiram a nota da vereadora:

"Sou vereadora e professora da Faculdade de Direito da UFPE. O abuso de autoridade está tipificado na Lei 13.869/19 como iniciativa de agente público que, fazendo uso de cargo ou função, busca obter vantagens pessoais indevidas ou prejudicar terceiros.

Defender o estrito cumprimento da lei está longe de ser pedir vantagem ou privilégio pessoal, prática ainda muito comum no tipo de política que combatemos diariamente.

Saí de minha residência para prestar assistência jurídica às vítimas de repressão, mas no caminho me deparei com cenas brutais de violência.

Me apresentei como vereadora da Cidade do Recife, usando meu próprio corpo como escudo para proteger manifestantes e transeuntes da ação policial truculenta que deixou dois trabalhadores cegos.

Uma mulher desarmada que se identifica como vereadora para impedir uma ação ilícita de alguns policiais dá lição de coragem e dignidade, e não o contrário.

Munida de minha carteira funcional de vereadora, de coragem e do conhecimento jurídico acumulado ao longo de 25 anos de docência do direito, impedi um saldo ainda maior de vítimas da violência policial e consegui fazer cessar momentaneamente a perseguição e os ataques com balas de borracha, bombas de gás lacrimogêneo e spray de pimenta a pessoas desarmadas. Sim, e tudo isso de salto alto.

P. S. : Na foto, em primeiro plano, a carteira funcional de vereadora danificada pelo spray de pimenta.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021