Governo do Ceará vai diatribuir mais de 2 mil bolsas de até R$ 9 mil para pesquisa e formação a adêmica

19 de ago. de 2021

/ by Blog da Noelia Brito
Foto: Divulgação 

O investimento começará a ser pago aos pesquisadores a partir do próximo mês, em setembro. As bolsas possuem duração entre 6 e 48 meses e incluem iniciação científica, mestrado, doutorado e pós-doutorado.


Um total de 2.054 bolsas de formação acadêmica e pesquisa passarão a ser concedidas a partir do próximo mês, pelo Governo do Ceará. O comunicado foi feito nesta quinta-feira, 19, pelo governador Camilo Santana (PT). O investimento das bolsas de estudos é de R$ 92 milhões e o pagamento será iniciado em setembro.

As bolsas possuem duração entre 6 e 48 meses e incluem iniciação científica, mestrado, doutorado e pós-doutorado. “Nós acreditamos na pesquisa, na ciência e na educação como um grande caminho para transformar o estado e o país”, comenta Camilo Santana.

As bolsas foram divididas da seguinte forma:

- 780 bolsas de iniciação científica, com duração de 12 meses e o valor de R$ 400,00;
- 606 bolsas de mestrado, com duração de 24 meses e o valor de R$ 1.500,00;
- 486 bolsas de doutorado, com duração de 48 meses e o valor de R$ 2.200,00;
- 64 bolsas pós doutorado, variando entre 12, 24 ou 48 meses e o valor de R$ 5.000,00;
- 10 bolsas para pesquisador visitante, com duração de 12 meses e o valor de R$ 9.000,00;
- 108 bolsas de pesquisa com duração de 12 meses e o valor variando entre R$ 560,00 a R$ 5.200,00.

Conforme informações divulgadas pelo Governo do Estado, a concessão desse apoio alcança todas as instituições de ensino superior públicas e particulares do Ceará e também instituições de pesquisa como Fundação Oswaldo Cruz, Escola de Saúde Pública, entre outros.

O presidente da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico (Funcap), Tarcísio Pequeno, aproveitou o momento para ressaltar a importância do investimento na ciência e criticar a desvalorização do incentivo à ciência e tecnologia por parte do Governo Federal: "O desenvolvimento da ciência é importante para o Estado, porque não há sociedade moderna que não seja baseada em uma ciência forte e bem alimentada", comenta.

"Estamos à frente da Funcap em um governo estadual que tem essa visão de desenvolvimento. Essa é a visão que falta, absolutamente, ao plano Federal. Essa ação fundamental custava ser feita em parceria com o Governo Federal. Mas o Estado do Ceará, em uma ação contraditória ao plano Federal, tem mantido seus investimentos. E até acrescido gradativamente quantias razoáveis para manter o investimento", conclui o presidente de Funcap.

Com informações de O POVO.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021